Ler+Qualifica

Mais uma excelente oportunidade de partilhar o trabalho desenvolvido no seio do Projeto LIDIA, em particular o livro e a biblioteca de atividades online, recursos que poderão ser muito úteis aos centros Qualifica por esse país fora. Neste Encontro Nacional, estiveram presentes cerca de cinquenta Centros Qualifica, os primeiros envolvidos na iniciativa conjunta organizada pelo Plano Nacional de Leitura e pelo Programa Qualifica.

LIDIA em Inglês

Com o apoio da EPALE e ANQEP (coordenador nacional) acaba de ser publicada a tradução do Livro de Atividades para Inclusão Digital de Adultos para a língua inglesa, permitindo assim alargar a sua divulgação a uma escala mais alargada.

Para a paginação desta nova edição, contámos também com fundos nacionais da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, IP, através da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação do Instituto de Educação, Universidade de Lisboa – UID/CED/04107/2016.

Por cortesia da empresa SensesLab, foi possível utilizar o design da versão original, criação de João Casaca.

Trabalhar a literacia digital com adultos

A Revista Aprender ao Longo da Vida, uma publicação da Associação O Direito de Aprender, acaba de publicar e disponibilizar online o seu último número (nº 15), dedicado à Literacia Digital. Num dossier temático sobre Literacia Digital, o Projeto LIDIA esteve no centro do debate sobre o que é trabalhar a literacia digital com adultos. Para além do coordenador do Projeto, participaram ainda Hélder Touças, do Programa para a Inclusão e Literacia Digital da Câmara Municipal de Lisboa, e Márcia Vigário, técnica da Associação Filantrópica da Torreira – ASFITA, ambos intervenientes ativos no processo de desenvolvimento das atividades que constam do Livro produzido no seio do Projeto LIDIA.

LIDIA, presente!

Parabéns à CML pelo prémio com que foi distinguida na Semana ALV. Parabéns, em particular ao Hélder Touças e Vanessa Veríssimo e Eng. Luísa Dornelas. Um prazer enorme ver o Projeto LIDIA como inspiração de um excelente trabalho de apropriação e de extensão a outros contextos. Continuemos a trabalhar!

 

Conferência: Carreiras e trajetórias profissionais

Qual vai ser o futuro do trabalho? O que vão ser as carreiras e as novas trajetórias profissionais? E como se perspetivam estas carreiras e trajetórias na idade adulta? Como é que se vai aprender e trabalhar num contexto de digitalização generalizada da economia? Qual vai ser o espaço de intervenção da orientação numa perspetiva de empregabilidade sustentável? Que literacias e competências poderão enriquecer as carreiras na idade adulta? Como tornar a qualificação atrativa e redesenhar/gerir carreiras para públicos mais desfavorecidos? Como conciliar o imperativo de “aprender a aprender” ao longo da vida com as novas formas de trabalho? Como fazer da aprendizagem ao longo da vida um instrumento efetivo de inclusão social para todos?
Serão estas as questões centrais que irão nortear o debate e a discussão deste encontro, especialmente destinado a profissionais e especialistas em educação e formação de adultos.

Programa já disponível para consulta.  As inscrições são gratuitas.

EPALE Conference

EPALE conference 2018: Fostering an inspiring adult learning community.

On 15–16 October in Budapest, Hungary, EPALE organized an pan-European conference with the slogan Growing together: fostering an inspiring adult learning community.

The adult learning event gathered over 250 national government representatives, EPALE members, European stakeholders and representatives from the European Commission.

Aqui, parte da comitiva portuguesa presente no evento.

GameCourse

Um novo projeto de investigação a dar os primeiros passos!
[PTDC/CCI-CIF/30754/2017]
GameCourse: Melhorando a Aprendizagem na Universidade através da Gamificação (Improving College Learning with Gamification).
Concurso FCT para Projetos de IC&DT em todos os Domínios Científicos 2017. Ver mais informação sobre o projeto.

 

Coisas recentes…

Visando o desenvolvimento de produtos formativos flexíveis destinados a jovens e adultos desempregados, através da adaptação  de 2 UFCD do Catálogo Nacional de Qualificações, eis alguns produtos do projeto recentemente concluído para o IEFP:

1) Percursos formativos e respetivos recursos de aprendizagem das UFCD, disponíveis na Plataforma Moodle do IEFP (UFCD 8598 e UFCD 8600)

2) Apresentação do Modelo e Referencial, publicada na Revista D&F

3) Referencial de Formação Pedagógica Contínua de Formadores – Formador de UFCD a Distância (Formato Híbrido)

4) Notícia sobre a apresentação pública do trabalho desenvolvido, no dia 13 de setemnro de 2018, em Coimbra, durante o Seminário Pedagógico “Formação a Distância: Desafios e Oportunidades” organizado pelo IEFP e que contou com a presença do Senhor Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita.

UFCD a distância

Um modelo de trabalho concebido e desenvolvido nos últimos 2 anos tendo como objetivo a adaptação de unidades de formação de curta duração para um regime de formação e aprendizagem a distância.

Para partilhar e discutir entre pares, amanhã na Universidade de Aveiro, no 1.º Encontro da Secção de EAD da SPCE.

Mais um ano com as tecnologias nas mãos dos miúdos!

Mais um encontro dos professores do Projeto Aprender Digital Amadora [1º.Ciclo], desta feita a culminar mais um ano de trabalho no terreno, em que os mais pequenos puderam usar as ferramentas digitais no contexto das suas atividades letivas.

 

Na imagem, a sessão de abertura do encontro. Um encontro que contou também com diferentes especialistas nacionais na área da utilização do digital pelos mais pequenos e em que estiveram presentes cerca de centena e meia de professores e educadores do concelho.

Viseu Educa

IV Fórum Viseu Educa, nos próximos dias 3 e 4 de julho, no Instituto Politécnico de Viseu. Este ano, o evento desenrola-se sob o tema “Quadrilátero da Educação”, tendo por base as quatro principais áreas de atuação do programa municipal VISEU EDUCA: Cidadania, Saber & Inovação, Inclusão e Artes & Multilingue.

Formação de Formadores a Distância


Reunião no Instituto de Educação com os responsáveis do IEFP para apresentação e balanço do projeto desenvolvido na área da formação de formadores para concretização de modelo de formação híbrido de Unidades de Formação de Curta Duração a Distância.
Este projeto decorreu do trabalho anterior de adaptação de 2 UFCD para este modelo híbrido e viria a dar lugar também ao Referencial de Formação respetivo que em breve será divulgado. Para mais informação, contactar o responsável da equipa de projeto.

Boas Práticas em Línguas


O BabeliUM – Centro de Línguas do Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH) da Universidade do Minho organiza a III Jornada Boas Práticas em Línguas que se realiza no Auditório do ILCH, campus de Gualtar, no dia 18 de maio de 2018.

Esta Jornada visa criar um espaço de apresentação, partilha e discussão de experiências e de projetos considerados boas práticas no ensino-aprendizagem das línguas, quer das línguas estrangeiras que integram os currículos escolares, quer do Português como língua não materna, no âmbito da promoção do multilinguismo e da interculturalidade em contexto de ensino formal e/ou não formal.

Lá estarei, a convite da organização, para uma conferência plenária subordinada ao tema “Ensinar e Aprender na Era Digital: Desafios para a Escola e para os Professores de Línguas”.

Jornada intergeracional no IEUL

Os alunos da Licenciatura em Educação e Formação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IEUL) voltam este ano a organizar uma Feira Educativa, envolvendo desta vez atividades intergeracionais. Adultos mais idosos e crianças do 1.º Ciclo têm assim oportunidade de participar em conjunto nos diferentes ateliês que estão a ser criados para esse dia.

A feira educativa terá lugar no próximo dia 24 de maio, nas instalações do IEUL.

Aprendizagens das Línguas

 

As tecnologias digitais de informação e comunicação têm hoje um papel central na vida em sociedade e constituem um referente cultural de grande importância para os jovens de hoje. Dado o enorme potencial pedagógico que essas tecnologias podem encerrar ao nível da inovação dos processos de ensinar e de aprender, é importante a reflexão que possamos fazer sobre como é que a Escola as vê e como as integra no seu seio.
Nesta conferência explorar-se-ão algumas das mudanças mais significativas verificadas nas práticas de leitura e escrita tendo como base suportes e formatos digitais, bem como o seu impacto no que significa hoje ler e escrever, como ponto de partida para a discussão sobre o papel que as tecnologias digitais poderão assumir em particular no ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras.

 

 

 

 

 

 

Dando continuidade ao Projeto LIDIA, a mesma equipa do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa participa num projeto europeu Erasmus + (AAA StepUP2-ICT) em que se pretende preparar um programa de formação para educadores de adultos especialmente dedicado ao incentivo do uso de tecnologias digitais nas práticas pedagógicas com adultos.

Com esse objetivo e de forma a compreendermos melhor as práticas de uso de tecnologias digitais no campo da educação de adultos em Portugal, convidamo-lo a responder a um breve questionário aqui disponível: https://goo.gl/forms/3eq0oOoXmGR1Yi633

Obrigado pela colaboração!
A equipa portuguesa do projeto AAA StepUP2-ICT

Referencial, Formação Híbrida


 

Concluindo um longo processo de desenvolvimento de recursos de formação para o IEFP, tivemos hoje oportunidade de fazer a entrega formal dos produtos desta segunda fase de colaboração, referente à Formação de Formadores para a concretização de duas UFCD a distância. Trata-se do relatório final da implementação dos cursos de formação de formadores e o respetivo Referencial de Formação a Distância (modelo híbrido). Um trabalho pioneiro da responsabilidade de uma equipa do Instituto de Educação cuja coordenação assegurei e que muito prazer nos deu realizar. Obrigado especial à Carolina Pereira e Elisabete Cruz pela sua dedicação e elevada competência.

Em Rio Maior


Continuando a criar oportunidades para os professores explorarem as propostas de atividades com tecnologias desenvolvidas no projeto TACCLE2. Quase 4 anos depois, novamente em Rio Maior, numa das 6 escolas do país com Projeto Piloto de Inovação Pedagógica. Com a participação, indispensável, da Cidália Marques, uma entusiasta e incansável promotora da mudança na escola.

Great stuff!

Aula Online


Eis o aspeto de uma aula virtual com vídeo em que se percebe a interação, em tempo real, que hoje a largura de banda permite fazer já com bastante qualidade e que acaba por ser essencial na comunicação entre professor e estudantes e entre os próprios estudantes.

Já em 2004 recorríamos, experimentalmente, a esta estratégia de comunicação, na altura através da plataforma Centra.

Conversas à Quinta

Dando continuidade às “Conversas à Quinta”, iniciativa conjunta da AFIRSE Portugal e do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, realizou-se passado dia 30 de novembro mais uma sessão, desta vez sobre Flexibilidade Curricular nas Escolas Portuguesas. Helena Peralta, Investigadora do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, convidou Hélder Pais, Diretor de Serviços de Desenvolvimento Curricular da Direção-Geral de Educação e Ana Cláudia Coelho, Diretora do Agrupamento de Escolas de Alcanena para conversarem sobre O projeto de autonomia e flexibilidade curricular dos ensinos básico e secundário no ano escolar de 2017-2018 (Despacho n.º 5908/2017, de 5 de julho).

Mais a Norte

A convite da Câmara Municipal de Barcelos e da sua rede de Bibliotecas, participaremos em breve no 7º ENCONTRO DE BIBLIOTECAS DE BARCELOS. Bibliotecas em Linh@: Agir, Articular, Transformar.

O evento terá lugar nos próximos dias 20 e 21 de outubro e tem como público alvo todos os professores e educadores dos concelhos de Barcelos e arredores.

11h00 | Aprender e Ensinar com Tecnologias | Fernando Albuquerque Costa

AAA-StepUp2-ICT

Stepping Up to Technology in Adult Education towards Awareness, Assessment and Access. Um novo projeto, de novo a nível europeu (ERASMUS +), para dar continuidade ao trabalho desenvolvido no LIDIA – Literacia Digital de Adultos.

Uma educação e uma formação de qualidade são fatores importantes para promover um desenvolvimento inteligente, sustentável e inclusivo. A educação de adultos pode contribuir significativamente para atingir esse objetivo. Sendo já uma referência explícita na agenda da UE desde 2006, a qualidade da aprendizagem dos adultos é sublinhada, em 2011, na Renewed  European Agenda for Adult Learning, apontando em particular para a importância de fazer uma melhor utilização das TIC para permitir o acesso a mais pessoas, explorar novas oportunidades para o ensino e a formação a distância e, em última instância, melhorar a qualidade da formação que é proporcionada. Continuar a ler “AAA-StepUp2-ICT”

Go forward!

Stepping Up to Technology in Adult Education towards Awareness, Assessment and Access.

Programme: Erasmus+
Key action: Cooperation for innovation and the exchange of good practices
Action: Strategic Partnerships
Strategic Partnerships for adult education

The AAA-StepUp2-ICT project’s target group are adult educators who are key to improving the quality of the adult education and who have a direct impact on the end users (adult learners). The AAA-StepUp2-ICT project focuses on building the ICT capacity of adult educators in their specific occupational context.

Partners in this project are from Italy, Lithuania, Portugal, Spain and Belgium.

30 anos de AFIRSE em Portugal!!

O XXV Colóquio da AFIRSE Portugal já tem data (1, 2 e 3 de fevereiro de 2018) e título! Será a oportunidade de olhar para o futuro à luz do trabalho de investigação que foi desenvolvido em Portugal no campo da Educação desde que a Secção Portuguesa da AIPELF (depois AFIRSE) iniciou o seu trabalho no nosso país. Pelas mãos de Albano Estrela e Maria Teresa Estrela. Convidamo-lo, pois, a participar no XXV Colóquio da AFIRSE Portugal. Não apenas para nos trazer o contributo do seu trabalho de investigador e de educador, mas também para se juntar a nós neste evento com uma especial importância simbólica.

Conferência plenária

IV ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS
O Currículo e o potencial pedagógico das Tecnologias Digitais

Resumo:
Nunca como hoje foi tão pertinente colocar no centro da discussão a relação entre Currículo e Tecnologias. Questionar o que significa essa relação para a comunidade educativa em geral e, em particular, para os professores e educadores, que têm a responsabilidade de decidir o que em cada momento é feito em contexto de aula, é o que no âmbito desta sessão se propõe para reflexão. Se, do ponto de vista curricular, não mais faz sentido a adoção de modelos de organização e de construção do currículo centrados nos conteúdos e na sua transmissão pelo professor, pelo manual escolar ou mesmo por recursos tecnologicamente mais evoluídos, o desafio será precisamente o de conseguir tirar partido do potencial das novas tecnologias para criar oportunidades de aprendizagem mais sugestivas, desafiadoras e consonantes com paradigmas humanistas, em que se privilegia a ação de cada um, a interação com os outros, a criação colaborativa, mas também o acesso direto às fontes, a materiais autênticos, a especialistas, enfim, ao conhecimento na sua forma mais genuína.

Mesa Redonda Prácticum 

Resumo:
Esta participação na segunda mesa redonda do encontro, teve como objetivo apresentar e refletir sobre os principais eixos estruturantes do modelo instituído na licenciatura em Educação e Formação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa como estratégia de preparação dos futuros licenciados em educação e formação, enquanto especialistas preparados para intervir, de forma multifacetada e competente, em diferentes contextos educativos e formativos. Constituído por seis seminários semestrais, com um total de 47,5 ECTS, é um modelo em que os estudantes têm a oportunidade de vivenciar e experienciar, de forma progressiva e ao longo do plano de estudos, as diferentes valências de uma preparação que integra, em simultâneo, a aplicação dos conhecimentos teóricos adquiridos no curso e o conhecimento direto de atores e contextos de intervenção.

A propósito, aqui fica uma apresentação muito recente e muito clara sobre a Licenciatura em Educação e Formação oferecida pelo Instituto de Educação da Lisboa.

Novos diplomados em CE 

Parabéns aos 7 novos diplomados em Ciências da Educação, formadores de toda a Europa que ajudámos através da formação em e-portefólio desenvolvida no âmbito do ETUI. São eles, Natalja Grajzeva da Letónia, a Sikke Leinikki da Finlândia, o Dariusz Goc da Polónia, o Josep Maria de Espanha, a Antonia Maraffa da Itália, o Christian Angèle da França e o Olivier Starquit da Bélgica. 

Diplomados recentemente pela Universidade de Lille, França, com base na avaliação dos portefólios desenvolvidos tendo como base a orientação trabalhada nos workshops que eu e a Carolina dinamizámos.

Parabéns a todos, incluindo a Gabriela e o Ulisses.

Aprender Digital

Arranque do Seminário de partilha de práticas. Do trabalho desenvolvido ao longo do ano. Na Seomara Costa Primo, Amadora, com a presença da Senhora Presidente da Cânara Municipal da Amadora e o Diretor do Agrupamento Amadora Oeste. As tecnologias nas mãos dos meninos…

Conferência na Casa das Ciências

Nos próximos dias 10, 11 e 12 de julho de 2017, a Casa das Ciências vai realizar o IV ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS. Um encontro que irá reunir na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa professores interessados no ensino das Ciências, incluindo a Matemática e as Tecnologias da Informação no ensino básico e secundário. Lá estaremos, a convite da organização, para fazer uma conferência plenária especialmente destinada, não a qualquer área das Ciências, mas às próprias Tecnologias de Informação. Ou seja, para professores que, nas escolas, mais diretamente estão ligados ao ensino das Tecnologias da Informação. A minha palestra terá como título “O Currículo e o potencial pedagógico das Tecnologias Digitais“, constituindo, pois, um contributo para que em conjunto possamos refletir sobre como é que as tecnologias podem contribuir para se atingirem os objetivos do currículo nacional, independentemente da área científica que consideremos. A conferência será moderada pelo colega Luís Valente, da Universidade do Minho, também ele um entusiasta desta coisas do ensinar e aprender com tecnologias.

Promoção do Sucesso Educativo

Integrada no âmbito do PROGRAMA NACIONAL DE PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR (Resolução do Conselho de Ministros n.º 23/2016), decorreu em Santarém mais uma ação de formação resultante o protocolo estabelecido entre centros de formação de professores da região e o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Integrando uma sessão plenária de natureza mais reflexiva e 4 workshops temáticos, nela estiveram presentes cerca de 80 professores, sendo de realçar a sua forte motivação e empenho no desenvolvimento das atividades propostas. Algumas das planificações realizadas, utilizando o modelo da Biblioteca de Atividades Online, podem ser consultadas aqui ou aqui.

Parabéns, Pedro

MUCHARREIRA, Pedro (2014-2017). O papel da formação contínua, de natureza institucional, na (re)construção do projeto educativo e no desenvolvimento profissional docente –  um estudo de caso. Doutoramento em Educação na área de Formação de professores. Instituto de Educação. Universidade de Lisboa.

Gostas da Escola?

Gostar de ir à escola, gosto. De ir às aulas é que não!

Aluno entrevistado no dia da conferência da OCDE em Portugal, em que é feita a divulgação dos principais dados do Pisa sobre os alunos portugueses (16 de maio de 2017). Aí se ouviu também “a voz dos alunos” para alemão ver…

Casa cheia

Auditório da Escola Superior de Educação de Bragança quase repleto de estudantes interessados em ouvir a história do Projeto LIDIA. Foi também a oportunidade de divulgar a Biblioteca de Atividades Online, um recurso que pode ser de grande utilidade para estes futuros professores.

Feira Educativa

Retomando uma iniciativa já experimentada com sucesso há alguns anos no âmbito da Licenciatura e Ciências da Educação, os alunos da nova licenciatura – em Educação e Formação -, irão organizar este ano uma Feira Educativa com atividades para crianças dos 3 aos 12 anos de idade, por ocasião do Dia da Criança (1 de junho).

Aprendizagens na Rede… Hoje!

A AFIRSE Portugal e o Instituto de Educação promovem mais um ciclo da iniciativa “Conversas à Quinta” que terá lugar nas últimas quintas-feiras dos meses de março, abril e maio de 2017. Orientadas por um investigador e seus convidados, essas conversas decorrem à volta de temáticas atuais relevantes para a análise da realidade educativa nacional suportadas pela investigação. ENTRADA LIVRE!!

   30 de março | 18:00H | Instituto de Educação | Anfiteatro II

_______________ _______________
Joana Viana, Investigadora do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, convida Paulo Dias, Reitor da Universidade Aberta e João Correia de Freitas, Professor da Universidade Nova de Lisboa a conversar sobre As Aprendizagens na Rede como Oportunidade de Transformação da Escola.

APRENDIZAGENS NA REDE COMO OPORTUNIDADE DE TRANSFORMAÇÃO DA ESCOLA
 Continuar a ler "Aprendizagens na Rede… Hoje!"

Um colóquio muito participado


Mais de 300 professores assistiram ao primeiro dia do Colóquio sobre As Aprendizagens das Crianças e Jovens no Século XXI, que decorreu este sábado em Viseu. Oportunidade para relembrar amigos e colegas naquela que foi também foi a minha cidade. E ter o prazer de rever o Sérgio e a Mafalda, licenciados em Ciências da Educação, meus ex-alunos e organizadores do evento. Obrigado pelo convite!

Em abril, em Lisboa

Curricular guidelines for designing, planning and producing MOOC
Fernando Albuquerque Costa
Institute of Education of the University of Lisbon

Abstract: Since its appearance around ten years ago, Massive Open Online Courses (MOOC) are generating a considerable interest from universities and other higher education institutions all over the world. Therefore, a deep reflection on the process of design and production of a MOOC became fundamental, both from an efficient pedagogical point of view of the contents, and from cost-effective production techniques. In this context, we began to work on guidelines based on a recollection of good practices for designing, planning and producing MOOC that could integrate Portuguese higher education curricula in Science, Technology, Engineering, Mathematics (STEM) area. In this talk we will be focused on the design of the pedagogical structure, e.g. presenting the systematization of the guiding principles for making efficient well designed courses for this kind of online learning.

14th International Conference on Teaching, Education and Learning (ICTEL), 23-24 May 2017, Lisbon

19º SIIE – Chamada de trabalhos

O 19º Simpósio Internacional de Computadores na Educação (SIIE) e o 8º Encontro do CIED/III Encontro Internacional do CIED serão realizados, num encontro conjunto, em Lisboa (Escola Superior de Educação de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa), de 9 a 11 de Novembro de 2017.

O Simpósio Internacional de Informática Educativa (SIIE) é um fórum internacional de apresentação, discussão e reflexão em torno da investigação, desenvolvimento e práticas no domínio das Tecnologias da Informação e da Comunicação em Educação.

As suas várias edições têm decorrido alternadamente entre Espanha e Portugal e têm proporcionado um espaço de encontro e debate entre investigadores, representantes institucionais e educadores, afirmando-se como um evento de referência, especialmente no contexto Ibero-americano.

Na sequência das anteriores Reuniões do CIED, a o 8º Encontro do CIED/III Encontro Internacional do CIED tem como objetivo criar um espaço de reflexão e debate sobre o papel das TIC na educação formal, não formal e informal.

Convida-se à submissão de artigos no âmbito das TIC na educação

Estaremos lá!

Assegurando uma plenária, transversal, sobre tecnologias de informação e comunicação:

O Currículo e o potencial pedagógico das Tecnologias Digitais

Nunca como hoje foi tão pertinente colocar no centro da discussão a relação entre Currículo e Tecnologias. Questionar o que significa essa relação para a comunidade educativa em geral e, em particular, para os professores e educadores, que têm a responsabilidade de decidir o que em cada momento é feito em contexto de aula, é o que no âmbito desta sessão se propõe para reflexão. Se, do ponto de vista curricular, não mais faz sentido a adoção de modelos de organização e de construção do currículo centrados nos conteúdos e na sua transmissão pelo professor, pelo manual escolar ou mesmo por recursos tecnologicamente mais evoluídos, o desafio será precisamente o de conseguir tirar partido do potencial das novas tecnologias para criar oportunidades de aprendizagem mais sugestivas, desafiadoras e consonantes com paradigmas humanistas, em que se privilegia a ação de cada um, a interação com os outros, a criação colaborativa, mas também o acesso direto às fontes, a materiais autênticos, a especialistas, enfim, ao conhecimento na sua forma mais genuína.

Mais uma tentativa!


Smart Leading Edge Entrepreneurship Platform: This project aims to foster student-centred learning methods by developing an integral and holistic e-learning platform, resulting from the integration and extension of several well-known e-learning platforms and technologies to provide new added value for higher education. This new methodological approach will be focused on improving entrepreneurship and entrepreneurial skills of students. To achieve this, SLEET will produce a software platform in collaboration with both academic and business sectors to assure knowledge transfer takes place between them.

Comunicações do ticEDUCA2010

Disponíveis para consulta os RESUMOS de Conferências, Simpósios, Posters e Projectos de Doutoramento, bem como os textos completos das COMUNICAÇÕES apresentadas durante o I Encontro Internacional TIC e Educação, em 2010.

Para citar:

COSTA, Fernando; MIRANDA, Guilhermina; MATOS, João; CHAGAS, Isabel & CRUZ, Elisabete (Orgs.) (2010). Actas do I Encontro Internacional TIC e Educação. Inovação Curricular com TIC [Edição em CD-Rom]. Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Galego-Português de Psicopedagogia

XIV Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia, organizado pela Universidade do MInho em parceria com a Universidade da Corunha (Galiza/Espanha), realizar-se-á entre 6 e 8 de setembro de 2017 na Universidade do Minho (Campus de Gualtar, em Braga/Portugal). Esta será a 1ª edição sob os auspícios da Associação Científica Internacional de Psicopedagogia entretanto criada (www.asocip.com).

LiRe 2.0

Promover comunidades de leitura com recurso a tecnologias Web 2.0 e formar leitores para a vida e da era digital…logo

LifeLong Readers 2.0, um projeto europeu em cujo contexto apresentei o trabalho desenvolvido no Projeto LIDIA, também ele dedicado à promoção das competências digitais ao longo da vida.

O Seminário “Literacia Digital: Aprender e ensinar digital” realizou-se em Castelo Branco, na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco, no dia 19 de novembro de 2016, a convite do Professor Doutor Henrique Gil, um dos representantes portugueses no Projeto LiRe 2.0.

LIDIA, internacional

Em Castellón, Espanha, terá lugar nos próximos dias 10, 11 e 12 de novembro 2016, o IV Congreso Internacional de Aprendizaje a lo Largo de la Vida, para o qual o Projeto LIDIA foi convidado. Na conferência de encerramento, no dia 12, teremos oportunidade de apresentar os materiais realizados e o processo que levou à sua concretização, mas sobretudo de partilhar com colegas espanhóis o que aprendemos com esta experiência e refletir em conjunto sobre as estratégias para superar os problemas identificados.

customlogo-gif

IV Encontro Nacional de Formadores

ivenf2016

Forma-te, a Universidade de Aveiro através da UNAVE e a AIDA (Associação Industrial do Distrito de Aveiro), vão realizar, na Universidade de Aveiro, o IV Encontro Nacional de Formadores, no Dia Nacional do Formador, 18 de novembro 2016, com o tema: Tecnologias, Metodologias e Pessoas: Aprendizagem em evolução ou em revolução? O objetivo é o de compreender de que modo as tecnologias poderão afetar o processo de aprendizagem, as metodologias, as práticas e as competências do formador.

O desafio para este encontro é o da ligação. Estamos em tempo de conexões. E de resultados. Para as pessoas! Tomar contacto com a panóplia de tecnologias hoje utilizadas, por mais inusitadas e ousadas que sejam. Assim, ouvir para conhecer, partilhar
para amadurecer e ligar para melhorar.

Para mais informações, consultar página oficial do encontro, em: http://www.encontronacionaldeformadores.pt

Lá estarei também, logo a abrir o evento! No próximo ano, em novembro de 2017, será aqui no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

aprendercom.org


aprendercom3

 

Reconfigurando o espaço mãe de todas as experiências de aprender Com tecnologias. Aprender e ensinar com tecnologias, investigar sobre aprender e ensinar com tecnologias. Um desafio sempre renovado, um convite para perceber o que pode ser feito e como, a caminho da escola do futuro. Pensando o futuro da escola…

Ler e Ser… digital

2016-ler-e-ser-no-sec-xxi_-porto-copiar

A convite da AJUDARIS, tive a honra de fazer a conferência inaugural do III Colóquio Internacional Ler e Ser: Os Desafios das Escolas do Século XXI, que se realizou nos dias 7 e 8 de outubro de 2016, na Biblioteca Almeida Garrett. Tendo professores como principais participantes, o evento congregou também representantes das diferentes áreas que melhor se cruzam com os princípios e os objetivos da associação. O meu obrigado pelo convite os parabéns pela ação que a Ajudaris desenvolve no terreno!

TIC@Portugal´16

O TIC@Portugal’16 realizou-se no passado dia 1 de julho de 2016 com sessões partilhadas por videoconferência, em que todos os participantes estão reunidos num vasto “auditório virtual”, na reflexão em torno das práticas com as TIC nas escolas, mas também através de sessões próprias em diferentes locais por todo o país. A EDUCOM convidou professores e educadores a apresentarem publicamente o trabalho que desenvolvem com as TIC nas suas escolas, com especial ênfase para o que envolva situações de utilização das tecnologias em contextos de ensino e aprendizagem e o relato de investigações em curso sobre o uso das TIC em educação.

ticportugal16

Mais uma oportunidade para divulgar os materiais desenvolvidos com o objetivo de contribuir para a inclusão de quantos estão afastados do mundo digital.

A EDUCOM – APTE (Associação Portuguesa de Telemática Educativa). Consultar informação detalhada sobre o TIC@Portugal16.

 

Lançamento oficial

assistencia-seminario

Sessão de abertura do Seminário para lançamento do Projeto Amadora Aprender Digital [1ºCiclo], com a presença da Senhora Presidente da Câmara Municipal e do Senhor Diretor do Instituto de Educação.

2016-06-23-09-46-24

Um pormenor do conjunto de professores participantes, representando todas as escolas do 1ºCiclo do Município da Amadora.

Curso LIDIA aberto!

image

A partir de junho, passa a estar disponível a possibilidade de realização on-line do Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos (Curso LIDIA), promovido pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

O curso enquadra-se numa estratégia de difusão das propostas de atividades com tecnologias desenvolvidas no contexto do projeto LIDIA, um projeto recentemente distinguido pela FCT, através da Rede TIC e Sociedade. Este curso tem como principal objetivo ajudar os profissionais a promoverem a literacia digital dos adultos com quem trabalham e dirige-se sobretudo a formadores, animadores, técnicos superiores de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formais e não formais que intervêm na mediação e concretização de ações dirigidas a adultos com fraca literacia digital.

Trata-se de um curso realizado totalmente a distância, de forma autónoma e independente, suportado por um guião de trabalho num ambiente online no qual cada formando gere o seu percurso livremente em função da sua disponibilidade. Foi desenvolvido para poder ser realizado por cada um num intervalo médio de 6 semanas, num total de 25 horas de trabalho previsto.
Para se inscrever no curso basta aceder a http://cursolidia.ie.ulisboa.pt/ , clicar no menu “entrar” e fazer um novo registo. O acesso ao curso e a utilização dos recursos é gratuita e não implica avaliação ou certificação final.

A avaliação final do curso é facultativa. No entanto, se pretender ver a sua aprendizagem reconhecida com um Certificado de Formação Profissional, atribuído pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, deve seguir as indicações de avaliação definidas, apresentando, no final, um portefólio eletrónico com os produtos realizados durante a formação. Este processo tem um custo de inscrição formal de 50€.

Para obter informações mais detalhadas sobre o curso, consulte o Guião do Curso LIDIA, disponível em https://goo.gl/0DI661.

Programação, inovação e criatividade

13002405_10207850570895973_7575323204634170732_o
Encontro Nacional PIC TIC – Programação, Inovação e Criatividade no 1.º CEB e Pré-Escolar.
21 de Maio, Sábado, Universidade de Aveiro, Departamento de Educação.
Uma organização do Centro de Competência TIC da Universidade de Aveiro.

Objectivos: Juntar professores do 1.º CEB e Educadores de Infância, interessados em aprofundar conhecimentos nas áreas da programação, gamificação, narrativas digitais, animação… com as TIC. Criar um espaço de partilha e debate que permita aos professores e educadores fazer um intercâmbio de ideias e experiências proveitoso para todos.

Mais um encontro onde estaremos para trocar ideias com colegas e amigos, participando no conferência inaugural com João Correia de Freitas e Maria José Loureiro, que modera. Num formato muito informal, na linha de um pictic sobre aprendizagem com tecnologias.

Educación Informal y su conocimiento

No passado dia 10 de maio de 2016, no âmbito dos Seminários transdisciplinares da área de Currículo, Formação de Professores e Tecnologia, do Instituto de Educação da ULisboa, o Professor José Luis Rodríguez Illera, da Universidade de Barcelona, proferiu uma interessante conferência com o título Revisando la idea de Educación Informal y su conocimiento.

Resumo: Desde hace décadas se repite el discurso que distingue entre educación formal, no formal e informal. Pero en lo que afecta a la educación informal se avanza a paso lento, como si su único interés fuera acabar mejorando la educación escolar. Algo ha cambiado con la sociedad digital y sus tecnologías, que ya ha reformulado otra idea que parecía “débil” (la educación a distancia), pero es el momento para repensar los tipos de aprendizaje que hay en esas distinciones y cómo se organizan socialmente sus resultados.

Workshop LIDIA na APCEP

EDUCAÇÃO PERMANENTE EM TEMPO DE MUDANÇA: SABER PARA TRANSFORMAR. ENCONTRO NACIONAL DA APCEP – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A CULTURA E EDUCAÇÃO PERMANENTE.

No âmbito deste encontro, a equipa do projeto LIDIA terá oportunidade de realizar um Workshop que terá lugar no dia 30, entre as 14h30 e as 16h30, sobre Literacia e Cidadania Digital de Adultos.

Resumo:

Numa sociedade fortemente tecnológica, ganha hoje particular acuidade a questão da integração digital da população adulta, daqueles que há muito saíram da escola e, principalmente, dos que nunca por lá passaram. Alguns dados disponíveis parecem mostrar, aliás, que estamos perante uma situação a merecer especial atenção, nomeadamente no caso dos adultos que, por não terem acesso ou não saberem usar a Internet, se encontram afastados do exercício pleno da cidadania num Portugal livre e democrático.

É nesta linha que este workshop deve ser entendido, procurando dar a conhecer e partilhar o conjunto de recursos que uma equipa do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa recentemente teve oportunidade de desenvolver no âmbito do Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos (lidia.ie.ulisboa.pt), um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Rede TIC e Sociedade). Para a construção desses materiais e partindo do princípio que o domínio de competências digitais pode contribuir para diminuir o fosso digital daqueles grupos, a linha de orientação seguida foi a de pensar que isso trará vantagens relacionadas com uma vida independente e saudável, podendo levar à participação dos adultos em outras atividades de aprendizagem e outros empregos, mas sobretudo incrementando a sua autonomia e sua auto-estima e, desse modo, melhorando a sua qualidade de vida.

Para além de uma breve apresentação e reflexão sobre a problemática da inclusão digital de adultos no nosso país, é feito o convite aos participantes para exploração guiada dos materiais produzidos e, com base no modelo utilizado, iniciarem o processo de criação de novas atividades de inclusão digital adequadas às necessidades dos adultos com quem trabalham.

Duração prevista: 2 horas (14:30-16:30H)
Equipa dinamizadora: Joana Viana, Carolina Pereira, Catarina Gonçalves e Elisabete Cruz, Fernando Albuquerque Costa – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa.
Equipamento: Não sendo condição, será útil que os participantes possam ter consigo os seus dispositivos móveis (smartphones, tablets, portáteis).

Colóquios da Neve

O Centro de Formação da Associação de Escolas da Beira Interior (CFAEBI), em parceria com a Universidade da Beira Interior e a Câmara Municipal da Covilhã promove os Ios Colóquios da Neve na Covilhã, nos dias 29 e 30 de abril de 2016. Vão decorrer no Edifício da Faculdade de Engenharia da Universidade da Beira Interior – Covilhã.

COLÓQUIOS da NEVE – 1º Edição

Uma sala de aula em todo o lado
O Educador no Séc. XXI – ferramentas tecnológicas essenciais
Autonomia do professor e sucesso escolar

  • Como ensinar e aprender no Século XXI?
  • Onde estamos no domínio das TIC?
  • Que caminhos para o sucesso escolar?

Lá estaremos participando num dos painéis, com uma palestra com o título seguinte:

Reflexões sobre o papel do professor e da escola numa sociedade tecnologicamente mais evoluída.

Qualquer que seja o cenário mais ou menos tecnológico que consigamos antecipar, a escola do futuro não deixará de continuar a exigir a ação concertada de um conjunto de áreas determinantes que vão desde a definição do currículo à preparação dos agentes educativos, passando pela ação da liderança das escolas ou da investigação sobre os processos de ensinar e aprender.

Contrariando a ideia inicial de que as tecnologias digitais iriam mais tarde ou mais cedo assumir o controle do processo de ensino, parece ser já hoje cada vez mais evidente a importância da escola, e do professor em particular, na exploração e mediação das aprendizagens a que as tecnologias de informação e comunicação digitais vêm expor os jovens desde as mais tenras idades.

A palestra, integrada no painel “A Educação do futuro: As tecnologias e seu contributo para uma educação sustentada”, pretende ser sobretudo uma achega para a reflexão sobre estas questões, destacando em particular a importância decisiva do papel do professor numa escola e numa sociedade tecnologicamente mais avançadas e cujas implicações importa equacionar.

à volta de PLE

Explorando o conceito de ambiente pessoal de aprendizagem no contexto do ensino superior: estratégias de trabalho e resultados, dia 20 de abril, entre as 15h00 e as 18h00, na Sala do Senado, Edifício Central da Reitoria, UA.

A sessão dinamizada por Fernando Albuquerque Costa, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, insere-se nas ações a realizar no âmbito do Projeto FICA, que está a ser desenvolvido na Universidade de Aveiro e que tem como objetivo geral contribuir para a melhoria do sucesso académico e a diminuição do abandono escolar.

Pretendemos nesta sessão promover um espaço de discussão e debate à volta do conceito de ambiente pessoal de aprendizagem, e como este poderá ser explorado em contexto do ensino superior.

A sessão é aberta a todos os docentes, diretores de curso e outros membros da comunidade interessados em contribuir para a melhoria da qualidade da formação na UA

EPALE ainda

Participação na mesa redonda organizada no âmbito da iniciativa Aprendizagem ao Longo da Vida- Sessão de Reconhecimento ao Saber feito em Portugal em palcos europeus. Oportunidade para apresentar a plataforma EPALE a quem trabalha na área da formação e aprendizagem ao longo da vida. Com gente importante dos programas de financiamento em Portugal e não só:

  • Domingos Lopes, Presidente da Comissão Diretiva do POISE
  • Susana Oliveira, Vice-Pres. da EAEA – European Association for Adult Education
  • Luis Costa, Diretor Executivo da ANESPO
  • Fernando Albuquerque Costa, IE da ULisboa
  • Carlos Fonseca, Técnico do IEFP
  • Félix Esménio, Vogal da Comissão Diretiva do POCH
    Moderadora: Ana Cláudia Valente, CEPCEP, UCP

Organização da APG
Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian
15 de abril 2016

Reflexões gratificantes…

Uma de muitas reflexões de uma aluna sobre o trabalho que fazemos na Licenciatura em Educação e Formação, logo no 1º ano, com jovens de 18 ou 19 anos e que nos dão grande satisfação. Sobretudo pelo que tem sido a nossa abordagem ao longo dos anos, desde 1996, com uma metodologia assente nos mesmos princípios científicos e pedagógicos fundadores, independentemente das ferramentas usadas.

Unidade Curricular: Tecnologias da Educação e da Formação – Licenciatura em Educação e Formação – 1ºano 1º semestre – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa

Continuar a ler “Reflexões gratificantes…”

François Marchessou


Prof. François Marchessou, uma das minhas primeiras referências quando comecei a ler sobre tecnologias em educação e que agora tive o prazer de ouvir ao vivo. Uma palestra que a propósito da brecha digital, nos alerta os perigos da “jaula digital”. Um conceito interessante que deixo para que cada um procure o que significa…

Seminário Internacional

cidadania digital

Irá ter lugar no próximo dia 26 de fevereiro de 2016, um Seminário Internacional sobre Cidadania Digital, organizado no âmbito das atividades do Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos.

Este seminário contará com especialistas espanhóis e portugueses na área da literacia e inclusão digitais de adultos, para além de testemunhos apresentados por formadores que frequentaram a primeira edição do Curso LIDIA e que, no terreno, puderam trabalhar com adultos aplicando propostas de atividades em situações reais nos seus contextos.

Contaremos também com a presença de um responsável pela Rede TIC e Sociedade, entidade que financiou o projeto LIDIA.

Desde já se convidam todos os interessados em participar no evento. A entrada é livre, embora sujeita a inscrição prévia, uma vez que os lugares são limitados. Pode fazer a sua inscrição, preenchendo este formulário.

Continuar a ler “Seminário Internacional”

CURSO LIDIA

curso lidaTeve hoje início o Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos, como perto de 60 participantes inscritos. Esta primeira edição do curso totalmente online e aberto decorrerá ao longo de seis semanas. Depois disso, qualquer pessoa poderá inscrever-se e realizar o curso a qualquer momento. Como se dizia no princípio da febre do e-Learning, um formando pode aceder de qualquer lugar, a qualquer momento, 24 horas sobre 24 horas, 7 dias por semana. Faça-lhe uma visita.

Agora tb em papel


Esperar e alcançar! Aí está, agora também em impressão em papel. Para distribuir, em primeiro lugar, por cada um dos professores ligados ao projeto em que temos vindo a trabalhar há já alguns anos e que em breve irá ter novos desenvolvimentos: projeto escola digital.

#ticEDUCA2016

#ticEDUCA2016. Em 2016, o congresso ticEDUCA adopta o tema ‘Digital Technologies & Future School’ e tem como objetivos:

  • divulgar práticas de inovação educativa onde as tecnologias e os ambientes online assumem um papel relevante
  • disseminar resultados de investigação no domínio da educação e formação com tecnologias digitais, numa perspetiva de construção de novas linhas de investigação e desenvolvimento
  • estimular a reflexão crítica sobre modelos, espaços e estratégias de ação para a formação inicial e contínua de professores
  • contribuir para a análise e desenvolvimento de linhas de orientação curricular inovadoras que contribuam para a construção da escola do século XXI.

Conversas à Quinta

Com o intuito de criar espaços mais informais de partilha e de debate entre investigadores portugueses, a direcção da AFIRSE Portugal e o Instituto de Educação promovem a iniciativa “Conversas à Quinta”. Orientadas por um investigador e seus convidados, essas conversas decorrem à volta de temáticas atuais relevantes para a análise da realidade educativa nacional suportadas pela investigação.

Conversas2016

Em breve, informação detalhada sobre o novo ciclo das Conversas à Quinta (5º Ciclo), a desenvolver no primeiro semestre de 2016. Últimas quintas feira de cada mês!1

CONVITE CURSO LIDIA

curso lida Decorrerá entre 18 janeiro 2016 e 22 de fevereiro de 2015, a primeira edição elearning do Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos (Curso LIDIA), promovida pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

O curso enquadra-se nas atividades do projeto LIDIA, um projeto recentemente distinguido pela FCT, através da Rede TIC e Sociedade. Tem como principal objetivo ajudar os profissionais a promoverem a literacia digital dos adultos com quem trabalham.

Podem inscrever-se e participar, de forma gratuita, formadores, animadores, técnicos superiores de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formais e não formais que, em Portugal, intervêm na mediação e concretização de ações dirigidas a adultos com fraca literacia digital.

A formalização da inscrição pressupõe o preenchimento da Ficha de Pré-inscrição até ao dia 28 de dezembro de 2015, disponível em http://goo.gl/forms/3vLDbwgwWS.

Uma vez que o curso está limitado a 40 vagas, os participantes serão selecionados em função de critérios que assegurem, tanto quanto possível, a concretização dos objetivos previstos. Nesse sentido, serão aplicados 2 critérios de seleção: 1º – Cumprimento dos pré-requisitos previamente estabelecidos. 2º – Ordem de Inscrição.

Para obter informações mais detalhadas sobre o curso, consulte o Guião do Curso LIDIA, disponível em http://goo.gl/AawiZa.

lidia

siie2015

Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos esteve no XVII Simpósio de Informática Educativa, que teve lugar em novembro no Instituto Politécnico de Setúbal.

Este artigo apresenta um estudo exploratório dedicado ao levantamento de situações em que o cidadão adulto encontra dificuldades para exercer a sua autonomia por não saber utilizar as tecnologias. No quadro de uma metodologia de desenvolvimento, foi aplicado um questionário a 106 sujeitos adultos, com idades compreendidas entre os 26 e os 92 anos, residentes em Portugal. Da análise realizada, foi possível apurar 13 categorias de interesses no âmbito da literacia digital de adultos, destacando-se um conjunto de referências que remetem para interesses relacionados com o desejo de tratar de questões burocráticas através da Internet. Estes resultados constituem o fundamento para a elaboração de dinâmicas formativas destinadas à promoção da cidadania digital, a desenvolver em torno de seis grandes domínios de aprendizagem: 1) Informação; 2) Comunicação; 3) Produção; 4) Lazer; 5) Dia-a-dia; e 6) Segurança e Identidade Digital. Este último considerado de natureza transversal, devendo por isso ser trabalhado de forma integrada a um ou mais domínios de aprendizagem.

UB


Aproveitando a oportunidade para participar no “tribunal” do doutoramento da Cristina Galván, com uma tese sobre portefólios digitais no ensino superior (El desarrolho del conocimiento metacognitivo en los portafolios digitales de Educación Superior), tive oportunidade de fazer uma conferência convidada sobre o que andamos a fazer, nomeadamente no âmbito dos projetos TACCLE2 e LIDIA, na elaboração de atividades com tecnologias. Título da “charla”: Propostas pedagógicas para ensinar e aprender com tecnologias digitais.

Formação de Professores

Mesmo que não tenham podido estar presentes, há um livrinho que contém o essencial do que foi dito pelos conferencistas😀. Basta procurar nas mais recentes edições da ffms sobre o tema. 

Em síntese, tivemos oportunidade de ouvir uma italiana apressada, um espanhol speedado e um professor português com 43 anos de experiência no secundário que afirma que há dois tipos de ciência: a ciência mesmo ciência e as ciências da educação. E que esta é uma profissão de vocação, que está nos genes, enfim, tive mesmo de sair…

O futuro é o (giz) vídeo

Um apontamento da conferência PANOPTO 2015 sobre o futuro do vídeo na aprendizagem na universidade. Sessão muito concorrida, com representantes de diversos países europeus. A PANOPTO é uma plataforma que nasceu na universidade (Carnegie Mellon) para resolver problemas da própria universidade, em tempo de tecnologias poderosas. Como o poder que tem (poderá ter) o vídeo quando na mão de professores, mas também e, talvez, sobretudo, na mão dos estudantes. O vídeo é hoje, afinal, uma tecnologia nativa para os mais novos…

Mais informação sobre o potencial pedagógico do que se está a falar, pode ser visto em muitos exemplos e casos apresentados no site da empresa.

Desenho de mooc

Acaba de ser publicada a obra em que tivemos oportunidade de publicar um texto sobre o desenho de cursos MOOC.

Costa, F., Moura Santos, A., Silva, A. & Viana, J. (2015). Guiões para desenho de cursos mooc. In MEC. Experiências de Inovação Didática no Ensino Superior. Lisboa: MEC. 327-342. novo

Resumo: Desde o seu aparecimento, há cerca de uma dezena de anos, os Massive Open Online Course (MOOC) têm vindo a gerar um interesse considerável no ensino superior a nível mundial, tornando-se fundamental refletir, tanto do ponto de vista pedagógico, como do ponto de vista tecnológico e mesmo dos conteúdos abordados, sobre os procedimentos envolvidos na sua conceção e desenvolvimento. É nesse âmbito que se apresenta o presente trabalho, parte integrante de um projeto de levantamento de boas práticas e de linhas de ação para o desenho, planeamento e produção de MOOC no contexto do ensino superior em Portugal na área de Science, Technology, Engineering, Mathematics (STEM). O principal objetivo é sistematizar princípios orientadores do desenho e da produção de MOOC, com base na reflexão e no trabalho prático que tivemos oportunidade de fazer visando a criação de modelos de guiões para este tipo de cursos, incluindo a elaboração de orientações para a produção de cada uma das suas partes constituintes.

RED no futuro?

educereA Heliana irá estar presente no XII Congresso Nacional de Educação, no Paraná, Brasil, com uma comunicação que decorreu do pós-doutoramento que fez connosco, com o título “RECURSOS EDUCATIVOS DIGITAIS NO FUTURO: PERSPECTIVAS DE PROFESSORES, EDUCADORES E ESPECIALISTAS”.  O trabalho foi aceite como Comunicação pela Comissão Científica para apresentação e publicação nos anais do XII EDUCERE, III SIRSSE, V SIPD – Cátedra UNESCO e IX ENAEH, com a temática “2. Comunicação e Tecnologia” , que será realizado de 26 a 29 de outubro de 2015, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná/PUCPR – Campus Curitiba – Brasil

1º Encontro Rede TIC e Sociedade

Vídeo de apresentação do projeto TACCLE2, um dos projetos a que foi atribuído o Prémio Inclusão e Literacia Digital 2014 da FCT – Rede TIC e Sociedade.

Dele viria a resultar um projeto novo, desta feita alargando a elaboração de atividades com tecnologias para todos os que de alguma maneira trabalham ou estão ligados a adultos – Projeto LITERACIA DIGITAL DE ADULTOS (LIDIA), cujos resultados, provisórios, irão ser apresentados, no próximo dia 23 de setembro no 1º Encontro da Rede TIC e Sociedade.

Prémio Inclusão e Literacia Digital 2014: Apresentação de Resultados Intercalares dos Projetos Altamente Meritórios com Replicação ou Expansão
Centro de Congressos de Lisboa, 23 de Setembro, 16H30m

O 1º Encontro da Rede TIC e Sociedade realizar-se-á durante o “eShow Portugal”, evento de dois dias, 22 e 23 de setembro, no âmbito da “Portugal Internet Week’15”, no Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL). Aí será dada a conhecer também a Estratégia Nacional para a Inclusão e Literacia Digitais (ENILD).

TIC: Pais vs Professores

Portugal entre os países que mais importância dá à utilização das TIC nas escolas?

A utilização da tecnologia nas escolas pode ser importante para ajudar a melhorar o futuro profissional dos jovens? 85% dos pais portugueses acreditam que sim.

Mais dados para pensar no assunto no SAPOTEK

Guiões MOOC

GUIÕES PARA DESENHO DE CURSOS MOOC

Fernando Albuquerque Costa (Instituto de Educação, ULisboa)
Ana Moura Santos (Instituto Superior Técnico, ULisboa)
Alexandre Guedes da Silva (FCHS, Universidade Lusíada de Lisboa)
Joana Viana (Instituto de Educação, ULisboa)

Resumo: Desde o seu aparecimento, há cerca de uma dezena de anos, os Massive Open Online Course (MOOC) têm vindo a gerar um interesse considerável no ensino superior a nível mundial, tornando-se fundamental refletir, tanto do ponto de vista pedagógico, como do ponto de vista tecnológico e mesmo dos conteúdos abordados, sobre os procedimentos envolvidos na sua conceção e desenvolvimento. É nesse âmbito que se apresenta o presente trabalho, parte integrante de um projeto de levantamento de boas práticas e de linhas de ação para o desenho, planeamento e produção de MOOC no contexto do ensino superior em Portugal na área de Science, Technology, Engineering, Mathematics (STEM). O principal objetivo é sistematizar princípios orientadores do desenho e da produção de MOOC, com base na reflexão e no trabalho prático que tivemos oportunidade de fazer visando a criação de modelos de guiões para este tipo de cursos, incluindo a elaboração de orientações para a produção de cada uma das suas partes constituintes.

Palavras-chave: elearning; MOOC; conteúdos educativos digitais; desenho e produção de MOOC.

 

O caminho faz-se devagar…

O caminho faz-se devagar…
(em breve, numa revista perto de si!)

Tratando-se de um convite do Eng. Etelberto Costa, sem dúvida um dos especialistas em e-Learning mais entusiastas no nosso país, não poderia deixar de responder com o meu testemunho sobre o caminho percorrido desde que, em finais dos anos 90, mergulhámos neste mundo novo que representam as tecnologias ao serviço de fins educativos.

Dada a limitação do espaço, ficar-me-ei por relembrar alguns dos momentos mais marcantes do ponto de vista pessoal.

São eles: a escrita de um artigo já diretamente relacionado com o tema do e-learning (1999); a integração da equipa que lançou a Academia Global, um grande projeto pioneiro em Portugal, mas que viria algum tempo mais tarde a ser vítima da chamada “bolha tecnológica” (2000) ; a realização de um curso de especialização nos EUA sobre Skills for eTrainers dirigido pelo maior guru a nível mundial nessa época – Elliot Masie (2000); a visita ao MASIE Center Learning Lab, um edifício construído de raiz para se dedicar integralmente à investigação sobre e-Learning (2000); a criação de uma unidade curricular dedicada ao estudo de Estratégias de Formação Síncrona no curso de mestrado presencial recém criado na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação – Mestrado em Tecnologias em Educação (2004); a criação e orientação de vários Cursos de Verão na Universidade de Lisboa sobre a temática do e-Learning destinado a profissionais de diferentes áreas (2004-2005); a coordenação do Ensino a Distância para a Itinerância, um projeto do Ministério da Educação para filhos de trabalhadores itinerantes poderem fazer a escolaridade do 5º ao 12º anos em Portugal (2010-2013); a escrita de um capítulo de livro, desta feita apresentando e refletindo sobre a experiência enquanto e-Professor de uma unidade curricular totalmente a distância no mestrado de TIC e Educação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (2012).

Apenas alguns flashes de uma já longa caminhada, mas em que permanece a sensação de estar tudo por fazer…

Recomeçando…

Ora aí está algo interessante para ajudar a recomeçar, cortesia do Carlos Sanches, em A Rede Educa:

“Conhecer o humano não é separá-lo do universo, mas situá-lo nele. Todo conhecimento, para ser pertinente, deve contextualizar seu objeto. ‘Quem somos nós?’ é inseparável de ‘Onde estamos, de onde viemos, para onde vamos?’”
(Do livro A cabeça bem-feita, de Edgar Morin)

Ou a cortesia do Nelson Pretto, com uma sempre divertida recriação.

Para que não passe à margem…

… para que não seja esquecida a horrenda atrocidade a que estão submetidas milhares e milhares e milhares de mulheres na República Democrática do Congo.  Prémio Calouste Gulbenkian, este ano atribuído a Denis Mukwege, médico congolês que tem dedicado a sua vida a assistir mulheres vítimas de violação na República Democrática do Congo.

Susana Capitão

(2015) Provas de Susana Maria Capitão da Silva Alves. Participação parental – papel da web social numa comunidade educativa com surdos. Universidade de Aveiro. Aveiro. Doutoramento em Multimédia e Educação, orientado por Margarida Almeida (Departamento de Comunicação e Arte) e por Rui Marques Vieira (Departamento de Educação). 

 

José Alberto Rodrigues

 
Ferramentas Web, Web2.0 e software livre em EVT. Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica. Doutoramento Multimédia na Educação da Universidade de Aveiro.

Parabéns, José!!

  Desenhos dos urban sketchers convidados pelo José. 

escola digital ainda

COSTA, Fernando; CRUZ, Elisabete; VIANA, Joana; BRITO, Rita & RODRIGUEZ, Carla (2015). Conceções e Expectativas de Professores eEducadores de Infância a Propósito do Conceito de Escola Digital. In M.J.Gomes, A. Osório & J. Valente (Eds.), Actas da IX Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Challenges 2015. Meio Século de TIC na Educação. Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho. 1211-1225.

MOOC?

SANTOS, Ana; COSTA, Fernando; VIANA, Joana & SILVA, Alexandre (2015). Estratégias para Desenho e Produção de Vídeos para Cursos em formato MOOC. In M.J.Gomes, A. Osório & J. Valente (Eds.), Actas da IX Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Challenges 2015 Meio Século de TIC na Educação. Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho. 828-840.

challenges

TACCLEvfinal

COSTA, Fernando;  CRUZ, Elisabete & RODRIGUEZ, Carla (2015). TACCLE2 – Propostas de Atividades Didáticas Com Tecnologias Digitais. In M.J.Gomes, A. Osório & J. Valente (Eds.), Actas da IX Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Challenges 2015. Meio Século de TIC na Educação. Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho. 1062-1067.

Na Eça de Queirós, Olivais

tea

3as com TEA é uma iniciativa do projeto TEA: Tablets no Ensino e Aprendizagem, “um ciclo de sessões informais, que versam matérias ligadas à utilização educativa das tecnologias digitais, em geral, e das tecnologias móveis, em particular”. Lá estarei, para mais uma conversa informal com professores e educadores no próximo dia 21 de abril, no Auditório 2 da Escola Secundária Eça de Queirós, das 17h30 às 19h00.

Em Tomar

Comunicação: O Currículo e o Desafio das Tecnologias Digitais

Nunca como hoje foi tão pertinente colocar no centro da discussão a relação entre Currículo e Tecnologias. Ou seja, a relação entre a necessidade sentida de novos e mais estimulantes ambientes de aprendizagem e o potencial das tecnologias digitais para fazer e aprender de modo diferente, nomeadamente ao nível da comunicação e expressão de ideias, mas também em termos de acesso à informação e ao conhecimento. O que significa essa relação para a comunidade educativa em geral e, em particular, para quem tem a responsabilidade de decidir o que em cada momento é feito em contexto de aula, é o que no âmbito desta sessão se propõe para reflexão.

Se, do ponto de vista curricular, não mais faz sentido a adopção de modelos de organização e de construção do currículo centrados nos conteúdos e na sua transmissão pelo professor, pelo manual escolar ou mesmo por recursos tecnologicamente mais evoluídos, o desafio será precisamente o de conseguir tirar partido do potencial das novas tecnologias para criar oportunidades de aprendizagem mais sugestivas, desafiadoras e consonantes com paradigmas em que se privilegia a acção de cada um, a interacção com o outro, a criação colaborativa, mas também o acesso direto às fontes, a materiais autênticos, a especialistas, enfim, ao conhecimento na sua forma mais genuína.

  • Que mudanças do ponto de vista metodológico terão de verificar-se nos processos de ensinar e de aprender?
  • Que competências deverão ter professores e educadores para o poderem fazer com sucesso?
  • Que recursos tecnológicos é necessário desenvolver para sustentar e permitir a adopção daqules novos paradigmas?

Eis algumas das questões que podem colocar-se como estímulo à reflexão e à discussão no âmbito deste painel. 

Seminário

cartazSeminario

O seminário TRANSVERSALIDADE E CULTURA DIGITAL, organizado no âmbito da atividade científica do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, foi pensado como um espaço de partilha, discussão e aprofundamento dos desafios que se colocam à integração de tecnologias digitais na educação e na formação para o exercício de uma cidadania plena. Com base e inspiração no trabalho que tem sido desenvolvido no seio dos projetos TACCLE2 e escol@digit@l e, mais recentemente, no contexto do projeto Literacia Digital de Adultos (LIDIA), é uma oportunidade para debater questões centradas na relação entre transversalidade, cultura e cidadania digital.
Destina-se a docentes, alunos de pós-graduação e profissionais de instituições que pretendam desenvolver atividades formativas orientadas para uma vivência ativa da cidadania com tecnologias digitais. A participação é gratuita mas, dada a capacidade limitada de lugares, requer inscrição prévia. Os interessados deverão fazer a sua fazer a sua inscrição, preenchendo o formulário disponível no sítio do IEUL.

Um estudo a não perder

elisDia da defesa de uma tese que importa ler. Parabéns, Elisabete!!

CRUZ, Elisabete (2011-2014). As TIC como formação transdisciplinar. Potencialidades e dificuldades da sua implementação no contexto do ensino básico em Portugal. Doutoramento em Educação na área da Teoria e Desenvolvimento Curricular. Instituto de Educação. Universidade de Lisboa.

 

Questões e desafios

Um final de tarde bem passado, com a companhia da Prof. Teresa Leite, da ESE de Lisboa, falando de Currículo e Diferença. Neste encontro, aproveitei para dar início à disseminação dos livros com atividades produzidos no Projeto TACCLE2, tendo oferecido uma coleção aos responsáveis de cada um dos agrupamentos presentes (D. Sancho I e Marcelino Mesquita) para as respetivas bibliotecas escolares.

TIC e Formação Inicial

A formação e prática docente, no que concerne ao uso das Tecnologias de Informação (TIC), é a contribuição de Costa, Cruz, Rodriguez e Viana, no sexto capítulo desta obra. Os autores nos mostram algumas das diferenças entre o panorama brasileiro e o português, com relação às competências docentes em TIC, argumentando em favor de uma formação que alinhe o uso das tecnologias ao comportamento ético e transformador.

COSTA, F., CRUZ, E., RODRIGUEZ, C. & VIANA, J. (2015). As TIC na formação inicial de professores em Portugal e no Brasil: desafios e possibilidades. In C. Rocha, D. Braga & R. Caldas (Orgs.). Políticas linguísticas, ensino de línguas e formação docente: desafios em tempos de globalização e internacionalização. Campinas, Brasil: Pontes. 129-154.

TACCLE 2 PREMIADO!

O Projeto TACCCLE2 acaba de ser premiado em Portugal pela Rede TIC e Sociedade. Graças ao excelente trabalho realizado por toda a equipa internacional do projeto que, como não poderia deixar de ser, está de parabéns!

O prémio, no valor de 50.000€, irá permitir estender o trabalho por mais uma ano, desta feita produzindo atividades visando a inclusão digital de adultos.

Mais informação aqui: http://www.ticsociedade.pt/premiovencedores

aprender a programar

HoraDoCódigo14 - PosterPA Hora do Código é uma hora de introdução à Ciência da Computação, com o propósito de desmistificar a programação e mostrar que qualquer um é capaz de aprender as bases. A iniciativa pretende sublinhar que todos nós deveríamos ter a oportunidade de aprender Ciências da Computação na Escola, pois promove o desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas, a lógica e a criatividade. Trata-se de um movimento global, que envolve dezenas de milhões de pessoas em mais de 180 países (hourofcode.com). A Hora do Código é organizada pela Code.org, uma entidade sem fins lucrativos dedicada à expansão e disseminação das ciências da computação, com a colaboração de parceiros internacionais como é o caso da Apple, Microsoft, Amazon, entre outros.

Continuar a ler “aprender a programar”

TACCLE2, projeto

Aprender e Ensinar Com Tecnologias
A propósito de um Encontro de Professores e de Educadores
Auditório da Biblioteca Municipal, Rio Maior, 11 de outubro de 2014

A tarefa de levar os professores a utilizarem o potencial das tecnologias digitais com os seus alunos é, tal como todas as outras em Educação, uma tarefa sempre inacabada e a cada vez renovada. Por mais trabalho que seja feito, e muito trabalho já foi desenvolvido nesta área no nosso país, parece que estamos continuamente a dar os primeiros passos. Ou porque há novos professores interessados em fazer as suas primeiras experiências, ou porque todos os dias surgem novas ferramentas ou novas propostas sobre o que com elas pode ser feito na escola.

No fundo, é também o que se passa com os materiais desenvolvidos no seio do projeto TACCLE2, e com o encontro de professores e educadores previsto para o próximo dia 11 de outubro em Rio Maior. Um encontro cujo objetivo imediato é divulgar, junto da comunidade escolar, os 5 livros de atividades com tecnologias produzidos no âmbito do projeto TACCLE2, mas que constitui sobretudo uma oportunidade para estimular professores e educadores a fazerem o caminho que esses recursos poderão despoletar.

Livros que testemunham o que outros colegas por essa europa já fazem com os seus alunos com tecnologias digitais, mas que esperamos que funcionem principalmente como incentivo à exploração e à experimentação das diferentes atividades sugeridas, por cada um dos professores e educadores que participarão no encontro.

Atividades que têm como denominador comum colocarem as tecnologias nas mãos dos alunos, dando-lhes outro fôlego para aprender. Aprender coisas novas, aprender de outra maneira. Com a segurança e competência que só as aprendizagens adquiridas na escola costumam proporcionar, mas permitindo também outras aventuras na aventura de aprender. Com mais autonomia e, sobretudo, com maior envolvimento e participação de cada um.

Para concluir, e para além do convite que aqui lhe deixamos para participar no referido encontro, gostaria de sublinhar a importância da parceria que, para esta iniciativa, foi possível estabelecer entre as várias entidades que participam na sua organização, o Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva, de Rio Maior, o CFAE Lezíria Oeste, o ccTIC da Escola Superior de Educação, o Instituto Politécnico de Santarém e o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Informação detalhada sobre o encontro em http://cctic.ese.ipsantarem.pt/taccle/

Fernando Albuquerque Costa
Universidade de Lisboa

 

Disseminação nas Artes

Um workshop para professores oriundos de toda a Europa, em que as atividades com tecnologias para a área das artes desenvolvidas no âmbito do projeto TACCLE2 tentarão superar mais uma prova. A ver o que dizem os professores de artes, potenciais interessados nas propostas sugeridas no livro.

IMG_1865.PNGLá estaremos, disseminando o livro das artes que a equipa portuguesa coordenou!

Antes de férias!

Atividades Com Tecnologias para a área das Humanidades
Já está disponível a versão em Português! O livro sairá da gráfica em setembro, mas pode desde já consultar as atividades propostas e, assim, preparar o novo ano escolar envolvendo os alunos Com tecnologias!

Humanidades

Todos os livros produzidos no âmbito do Projeto TACCLE2 são recursos abertos licenciados sob uma Licença Creative Commons e Sharealike, para uso não-comercial. Portanto, é possível copiar, adaptar, traduzir e redistribuir os livros ou qualquer parte deles (e realmente esperamos que o faça!). Basta referir a autoria.

Partilhe!