Educación Informal y su conocimiento

No âmbito dos Seminários transdisciplinares da área de Currículo, Formação de Professores e Tecnologia, o Professor José Luis Rodríguez Illera, da Universidade de Barcelona, irá proferir uma conferência com o título Revisando la idea de Educación Informal y su conocimiento, no Instituto de Educação, no próximo dia 10 de maio de 2016, pelas 18h00, na Sala 7.
Resumo: Desde hace décadas se repite el discurso que distingue entre educación formal, no formal e informal. Pero en lo que afecta a la educación informal se avanza a paso lento, como si su único interés fuera acabar mejorando la educación escolar. Algo ha cambiado con la sociedad digital y sus tecnologías, que ya ha reformulado otra idea que parecía “débil” (la educación a distancia), pero es el momento para repensar los tipos de aprendizaje que hay en esas distinciones y cómo se organizan socialmente sus resultados. (ver mais). Entrada livre!

Workshop LIDIA na APCEP

EDUCAÇÃO PERMANENTE EM TEMPO DE MUDANÇA: SABER PARA TRANSFORMAR. ENCONTRO NACIONAL DA APCEP – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A CULTURA E EDUCAÇÃO PERMANENTE.

No âmbito deste encontro, a equipa do projeto LIDIA terá oportunidade de realizar um Workshop que terá lugar no dia 30, entre as 14h30 e as 16h30, sobre Literacia e Cidadania Digital de Adultos.

Resumo:

Numa sociedade fortemente tecnológica, ganha hoje particular acuidade a questão da integração digital da população adulta, daqueles que há muito saíram da escola e, principalmente, dos que nunca por lá passaram. Alguns dados disponíveis parecem mostrar, aliás, que estamos perante uma situação a merecer especial atenção, nomeadamente no caso dos adultos que, por não terem acesso ou não saberem usar a Internet, se encontram afastados do exercício pleno da cidadania num Portugal livre e democrático.

É nesta linha que este workshop deve ser entendido, procurando dar a conhecer e partilhar o conjunto de recursos que uma equipa do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa recentemente teve oportunidade de desenvolver no âmbito do Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos (lidia.ie.ulisboa.pt), um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Rede TIC e Sociedade). Para a construção desses materiais e partindo do princípio que o domínio de competências digitais pode contribuir para diminuir o fosso digital daqueles grupos, a linha de orientação seguida foi a de pensar que isso trará vantagens relacionadas com uma vida independente e saudável, podendo levar à participação dos adultos em outras atividades de aprendizagem e outros empregos, mas sobretudo incrementando a sua autonomia e sua auto-estima e, desse modo, melhorando a sua qualidade de vida.

Para além de uma breve apresentação e reflexão sobre a problemática da inclusão digital de adultos no nosso país, é feito o convite aos participantes para exploração guiada dos materiais produzidos e, com base no modelo utilizado, iniciarem o processo de criação de novas atividades de inclusão digital adequadas às necessidades dos adultos com quem trabalham.

Duração prevista: 2 horas (14:30-16:30H)
Equipa dinamizadora: Joana Viana, Carolina Pereira, Catarina Gonçalves e Elisabete Cruz, Fernando Albuquerque Costa – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa.
Equipamento: Não sendo condição, será útil que os participantes possam ter consigo os seus dispositivos móveis (smartphones, tablets, portáteis).

Colóquios da Neve

O Centro de Formação da Associação de Escolas da Beira Interior (CFAEBI), em parceria com a Universidade da Beira Interior e a Câmara Municipal da Covilhã promove os Ios Colóquios da Neve na Covilhã, nos dias 29 e 30 de abril de 2016. Vão decorrer no Edifício da Faculdade de Engenharia da Universidade da Beira Interior – Covilhã.

COLÓQUIOS da NEVE – 1º Edição

Uma sala de aula em todo o lado
O Educador no Séc. XXI – ferramentas tecnológicas essenciais
Autonomia do professor e sucesso escolar

  • Como ensinar e aprender no Século XXI?
  • Onde estamos no domínio das TIC?
  • Que caminhos para o sucesso escolar?

Lá estaremos participando num dos painéis, com uma palestra com o título seguinte:

Reflexões sobre o papel do professor e da escola numa sociedade tecnologicamente mais evoluída.

Qualquer que seja o cenário mais ou menos tecnológico que consigamos antecipar, a escola do futuro não deixará de continuar a exigir a ação concertada de um conjunto de áreas determinantes que vão desde a definição do currículo à preparação dos agentes educativos, passando pela ação da liderança das escolas ou da investigação sobre os processos de ensinar e aprender.

Contrariando a ideia inicial de que as tecnologias digitais iriam mais tarde ou mais cedo assumir o controle do processo de ensino, parece ser já hoje cada vez mais evidente a importância da escola, e do professor em particular, na exploração e mediação das aprendizagens a que as tecnologias de informação e comunicação digitais vêm expor os jovens desde as mais tenras idades.

A palestra, integrada no painel “A Educação do futuro: As tecnologias e seu contributo para uma educação sustentada”, pretende ser sobretudo uma achega para a reflexão sobre estas questões, destacando em particular a importância decisiva do papel do professor numa escola e numa sociedade tecnologicamente mais avançadas e cujas implicações importa equacionar.

à volta de PLE

Explorando o conceito de ambiente pessoal de aprendizagem no contexto do ensino superior: estratégias de trabalho e resultados, dia 20 de abril, entre as 15h00 e as 18h00, na Sala do Senado, Edifício Central da Reitoria, UA.

A sessão dinamizada por Fernando Albuquerque Costa, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, insere-se nas ações a realizar no âmbito do Projeto FICA, que está a ser desenvolvido na Universidade de Aveiro e que tem como objetivo geral contribuir para a melhoria do sucesso académico e a diminuição do abandono escolar.

Pretendemos nesta sessão promover um espaço de discussão e debate à volta do conceito de ambiente pessoal de aprendizagem, e como este poderá ser explorado em contexto do ensino superior.

A sessão é aberta a todos os docentes, diretores de curso e outros membros da comunidade interessados em contribuir para a melhoria da qualidade da formação na UA

EPALE ainda

Participação na mesa redonda organizada no âmbito da iniciativa Aprendizagem ao Longo da Vida- Sessão de Reconhecimento ao Saber feito em Portugal em palcos europeus. Oportunidade para apresentar a plataforma EPALE a quem trabalha na área da formação e aprendizagem ao longo da vida. Com gente importante dos programas de financiamento em Portugal e não só:

  • Domingos Lopes, Presidente da Comissão Diretiva do POISE
  • Susana Oliveira, Vice-Pres. da EAEA – European Association for Adult Education
  • Luis Costa, Diretor Executivo da ANESPO
  • Fernando Albuquerque Costa, IE da ULisboa
  • Carlos Fonseca, Técnico do IEFP
  • Félix Esménio, Vogal da Comissão Diretiva do POCH
    Moderadora: Ana Cláudia Valente, CEPCEP, UCP

Organização da APG
Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian
15 de abril 2016

PIC TIC

13002405_10207850570895973_7575323204634170732_o
Encontro Nacional PIC TIC – Programação, Inovação e Criatividade no 1.º CEB e Pré-Escolar.
21 de Maio, Sábado, Universidade de Aveiro, Departamento de Educação.
Uma organização do Centro de Competência TIC da Universidade de Aveiro.

Objectivos: Juntar professores do 1.º CEB e Educadores de Infância, interessados em aprofundar conhecimentos nas áreas da programação, gamificação, narrativas digitais, animação… com as TIC. Criar um espaço de partilha e debate que permita aos professores e educadores fazer um intercâmbio de ideias e experiências proveitoso para todos.

Mais um encontro onde estaremos para trocar ideias com colegas e amigos, participando no 1º Painel – Políticas Educativas e Cidadania Digital na 1ª Infância.

TIC@Portugal´16

A EDUCOM – APTE (Associação Portuguesa de Telemática Educativa), através dos seus Centro de Competência TIC e Centro de Formação de Professores, irá realizar mais uma vez o Encontro TIC@Portugal.

ticfiportugal16
O TIC@Portugal’16 acontecerá no próximo dia 1 de julho de 2016 com sessões partilhadas por videoconferência, em que todos os participantes estarão reunidos num vasto “auditório virtual”, na reflexão em torno das práticas com as TIC nas escolas, mas também através de sessões próprias em diferentes locais por todo o país.

A EDUCOM convida todos os professores e educadores a apresentarem publicamente o trabalho que desenvolvem com as TIC nas suas escolas, com especial ênfase para o que envolva situações de utilização das tecnologias em contextos de ensino e aprendizagem e o relato de investigações em curso sobre o uso das TIC em educação.

Consultar informação detalhada sobre o TIC@Portugal16.

 

Reflexões gratificantes…

Uma de muitas reflexões de uma aluna sobre o trabalho que fazemos na Licenciatura em Educação e Formação, logo no 1º ano, com jovens de 18 ou 19 anos e que nos dão grande satisfação. Sobretudo pelo que tem sido a nossa abordagem ao longo dos anos, desde 1996, com uma metodologia assente nos mesmos princípios científicos e pedagógicos fundadores, independentemente das ferramentas usadas.

Unidade Curricular: Tecnologias da Educação e da Formação – Licenciatura em Educação e Formação – 1ºano 1º semestre – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa

Continuar a ler Reflexões gratificantes…

François Marchessou


Prof. François Marchessou, uma das minhas primeiras referências quando comecei a ler sobre tecnologias em educação e que agora tive o prazer de ouvir ao vivo. Uma palestra que a propósito da brecha digital, nos alerta os perigos da “jaula digital”. Um conceito interessante que deixo para que cada um procure o que significa…

Seminário Internacional

cidadania digital

Irá ter lugar no próximo dia 26 de fevereiro de 2016, um Seminário Internacional sobre Cidadania Digital, organizado no âmbito das atividades do Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos.

Este seminário contará com especialistas espanhóis e portugueses na área da literacia e inclusão digitais de adultos, para além de testemunhos apresentados por formadores que frequentaram a primeira edição do Curso LIDIA e que, no terreno, puderam trabalhar com adultos aplicando propostas de atividades em situações reais nos seus contextos.

Contaremos também com a presença de um responsável pela Rede TIC e Sociedade, entidade que financiou o projeto LIDIA.

Desde já se convidam todos os interessados em participar no evento. A entrada é livre, embora sujeita a inscrição prévia, uma vez que os lugares são limitados. Pode fazer a sua inscrição, preenchendo este formulário.

Continuar a ler Seminário Internacional

CURSO LIDIA

curso lidaTeve hoje início o Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos, como perto de 60 participantes inscritos. Esta primeira edição do curso totalmente online e aberto decorrerá ao longo de seis semanas. Depois disso, qualquer pessoa poderá inscrever-se e realizar o curso a qualquer momento. Como se dizia no princípio da febre do e-Learning, um formando pode aceder de qualquer lugar, a qualquer momento, 24 horas sobre 24 horas, 7 dias por semana. Faça-lhe uma visita.

img_0253.jpeg

#ticEDUCA2016

#ticEDUCA2016. Em 2016, o congresso ticEDUCA adopta o tema ‘Digital Technologies & Future School’ e tem como objetivos:

  • divulgar práticas de inovação educativa onde as tecnologias e os ambientes online assumem um papel relevante
  • disseminar resultados de investigação no domínio da educação e formação com tecnologias digitais, numa perspetiva de construção de novas linhas de investigação e desenvolvimento
  • estimular a reflexão crítica sobre modelos, espaços e estratégias de ação para a formação inicial e contínua de professores
  • contribuir para a análise e desenvolvimento de linhas de orientação curricular inovadoras que contribuam para a construção da escola do século XXI.

Conversas à Quinta

Com o intuito de criar espaços mais informais de partilha e de debate entre investigadores portugueses, a direcção da AFIRSE Portugal e o Instituto de Educação promovem a iniciativa “Conversas à Quinta”. Orientadas por um investigador e seus convidados, essas conversas decorrem à volta de temáticas atuais relevantes para a análise da realidade educativa nacional suportadas pela investigação.

Conversas2016

Em breve, informação detalhada sobre o novo ciclo das Conversas à Quinta (5º Ciclo), a desenvolver no primeiro semestre de 2016. Últimas quintas feira de cada mês!1

Magnífico Reitor

  
Cerimónia de tomada de posse do Professor e amigo Paulo Dias no cargo de Reitor da Universidade Aberta. As maiores felicidades por mais quatro anos ao serviço da Educação Digital por esse mundo fora!

CONVITE CURSO LIDIA

curso lida Decorrerá entre 18 janeiro 2016 e 22 de fevereiro de 2015, a primeira edição elearning do Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos (Curso LIDIA), promovida pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

O curso enquadra-se nas atividades do projeto LIDIA, um projeto recentemente distinguido pela FCT, através da Rede TIC e Sociedade. Tem como principal objetivo ajudar os profissionais a promoverem a literacia digital dos adultos com quem trabalham.

Podem inscrever-se e participar, de forma gratuita, formadores, animadores, técnicos superiores de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formais e não formais que, em Portugal, intervêm na mediação e concretização de ações dirigidas a adultos com fraca literacia digital.

A formalização da inscrição pressupõe o preenchimento da Ficha de Pré-inscrição até ao dia 28 de dezembro de 2015, disponível em http://goo.gl/forms/3vLDbwgwWS.

Uma vez que o curso está limitado a 40 vagas, os participantes serão selecionados em função de critérios que assegurem, tanto quanto possível, a concretização dos objetivos previstos. Nesse sentido, serão aplicados 2 critérios de seleção: 1º – Cumprimento dos pré-requisitos previamente estabelecidos. 2º – Ordem de Inscrição.

Para obter informações mais detalhadas sobre o curso, consulte o Guião do Curso LIDIA, disponível em http://goo.gl/AawiZa.

lidia

siie2015

Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos esteve no XVII Simpósio de Informática Educativa, que teve lugar em novembro no Instituto Politécnico de Setúbal.

Este artigo apresenta um estudo exploratório dedicado ao levantamento de situações em que o cidadão adulto encontra dificuldades para exercer a sua autonomia por não saber utilizar as tecnologias. No quadro de uma metodologia de desenvolvimento, foi aplicado um questionário a 106 sujeitos adultos, com idades compreendidas entre os 26 e os 92 anos, residentes em Portugal. Da análise realizada, foi possível apurar 13 categorias de interesses no âmbito da literacia digital de adultos, destacando-se um conjunto de referências que remetem para interesses relacionados com o desejo de tratar de questões burocráticas através da Internet. Estes resultados constituem o fundamento para a elaboração de dinâmicas formativas destinadas à promoção da cidadania digital, a desenvolver em torno de seis grandes domínios de aprendizagem: 1) Informação; 2) Comunicação; 3) Produção; 4) Lazer; 5) Dia-a-dia; e 6) Segurança e Identidade Digital. Este último considerado de natureza transversal, devendo por isso ser trabalhado de forma integrada a um ou mais domínios de aprendizagem.

UB


Aproveitando a oportunidade para participar no “tribunal” do doutoramento da Cristina Galván, com uma tese sobre portefólios digitais no ensino superior (El desarrolho del conocimiento metacognitivo en los portafolios digitales de Educación Superior), tive oportunidade de fazer uma conferência convidada sobre o que andamos a fazer, nomeadamente no âmbito dos projetos TACCLE2 e LIDIA, na elaboração de atividades com tecnologias. Título da “charla”: Propostas pedagógicas para ensinar e aprender com tecnologias digitais.

Formação de Professores

Mesmo que não tenham podido estar presentes, há um livrinho que contém o essencial do que foi dito pelos conferencistas😀. Basta procurar nas mais recentes edições da ffms sobre o tema. 

Em síntese, tivemos oportunidade de ouvir uma italiana apressada, um espanhol speedado e um professor português com 43 anos de experiência no secundário que afirma que há dois tipos de ciência: a ciência mesmo ciência e as ciências da educação. E que esta é uma profissão de vocação, que está nos genes, enfim, tive mesmo de sair…

O futuro é o (giz) vídeo

Um apontamento da conferência PANOPTO 2015 sobre o futuro do vídeo na aprendizagem na universidade. Sessão muito concorrida, com representantes de diversos países europeus. A PANOPTO é uma plataforma que nasceu na universidade (Carnegie Mellon) para resolver problemas da própria universidade, em tempo de tecnologias poderosas. Como o poder que tem (poderá ter) o vídeo quando na mão de professores, mas também e, talvez, sobretudo, na mão dos estudantes. O vídeo é hoje, afinal, uma tecnologia nativa para os mais novos…  
 

Mais informação sobre o potencial pedagógico do que se está a falar, pode ser visto em muitos exemplos e casos apresentados no site da empresa.

Desenho de mooc

Acaba de ser publicada a obra em que tivemos oportunidade de publicar um texto sobre o desenho de cursos MOOC.

Costa, F., Moura Santos, A., Silva, A. & Viana, J. (2015). Guiões para desenho de cursos mooc. In MEC. Experiências de Inovação Didática no Ensino Superior. Lisboa: MEC. 327-342. novo

Resumo: Desde o seu aparecimento, há cerca de uma dezena de anos, os Massive Open Online Course (MOOC) têm vindo a gerar um interesse considerável no ensino superior a nível mundial, tornando-se fundamental refletir, tanto do ponto de vista pedagógico, como do ponto de vista tecnológico e mesmo dos conteúdos abordados, sobre os procedimentos envolvidos na sua conceção e desenvolvimento. É nesse âmbito que se apresenta o presente trabalho, parte integrante de um projeto de levantamento de boas práticas e de linhas de ação para o desenho, planeamento e produção de MOOC no contexto do ensino superior em Portugal na área de Science, Technology, Engineering, Mathematics (STEM). O principal objetivo é sistematizar princípios orientadores do desenho e da produção de MOOC, com base na reflexão e no trabalho prático que tivemos oportunidade de fazer visando a criação de modelos de guiões para este tipo de cursos, incluindo a elaboração de orientações para a produção de cada uma das suas partes constituintes.

Fuga de cérebros

Uma obra de grande atualidade, num momento crítico de grande significado para todos os que se opuseram à política deprimente de um governo agora obrigado a baixar a bola… imprescindível, coordenada por colega de longa data, Rui Gomes. 

 

RED no futuro?

educereA Heliana irá estar presente no XII Congresso Nacional de Educação, no Paraná, Brasil, com uma comunicação que decorreu do pós-doutoramento que fez connosco, com o título “RECURSOS EDUCATIVOS DIGITAIS NO FUTURO: PERSPECTIVAS DE PROFESSORES, EDUCADORES E ESPECIALISTAS”.  O trabalho foi aceite como Comunicação pela Comissão Científica para apresentação e publicação nos anais do XII EDUCERE, III SIRSSE, V SIPD – Cátedra UNESCO e IX ENAEH, com a temática “2. Comunicação e Tecnologia” , que será realizado de 26 a 29 de outubro de 2015, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná/PUCPR – Campus Curitiba – Brasil

1º Encontro Rede TIC e Sociedade

Vídeo de apresentação do projeto TACCLE2, um dos projetos a que foi atribuído o Prémio Inclusão e Literacia Digital 2014 da FCT – Rede TIC e Sociedade.

Dele viria a resultar um projeto novo, desta feita alargando a elaboração de atividades com tecnologias para todos os que de alguma maneira trabalham ou estão ligados a adultos – Projeto LITERACIA DIGITAL DE ADULTOS (LIDIA), cujos resultados, provisórios, irão ser apresentados, no próximo dia 23 de setembro no 1º Encontro da Rede TIC e Sociedade.

Prémio Inclusão e Literacia Digital 2014: Apresentação de Resultados Intercalares dos Projetos Altamente Meritórios com Replicação ou Expansão
Centro de Congressos de Lisboa, 23 de Setembro, 16H30m

O 1º Encontro da Rede TIC e Sociedade realizar-se-á durante o “eShow Portugal”, evento de dois dias, 22 e 23 de setembro, no âmbito da “Portugal Internet Week’15”, no Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL). Aí será dada a conhecer também a Estratégia Nacional para a Inclusão e Literacia Digitais (ENILD).