Arquivo da categoria: TIC

Programação, inovação e criatividade

13002405_10207850570895973_7575323204634170732_o
Encontro Nacional PIC TIC – Programação, Inovação e Criatividade no 1.º CEB e Pré-Escolar.
21 de Maio, Sábado, Universidade de Aveiro, Departamento de Educação.
Uma organização do Centro de Competência TIC da Universidade de Aveiro.

Objectivos: Juntar professores do 1.º CEB e Educadores de Infância, interessados em aprofundar conhecimentos nas áreas da programação, gamificação, narrativas digitais, animação… com as TIC. Criar um espaço de partilha e debate que permita aos professores e educadores fazer um intercâmbio de ideias e experiências proveitoso para todos.

Mais um encontro onde estaremos para trocar ideias com colegas e amigos, participando no conferência inaugural com João Correia de Freitas e Maria José Loureiro, que modera. Num formato muito informal, na linha de um pictic sobre aprendizagem com tecnologias.

Workshop LIDIA na APCEP

EDUCAÇÃO PERMANENTE EM TEMPO DE MUDANÇA: SABER PARA TRANSFORMAR. ENCONTRO NACIONAL DA APCEP – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A CULTURA E EDUCAÇÃO PERMANENTE.

No âmbito deste encontro, a equipa do projeto LIDIA terá oportunidade de realizar um Workshop que terá lugar no dia 30, entre as 14h30 e as 16h30, sobre Literacia e Cidadania Digital de Adultos.

Resumo:

Numa sociedade fortemente tecnológica, ganha hoje particular acuidade a questão da integração digital da população adulta, daqueles que há muito saíram da escola e, principalmente, dos que nunca por lá passaram. Alguns dados disponíveis parecem mostrar, aliás, que estamos perante uma situação a merecer especial atenção, nomeadamente no caso dos adultos que, por não terem acesso ou não saberem usar a Internet, se encontram afastados do exercício pleno da cidadania num Portugal livre e democrático.

É nesta linha que este workshop deve ser entendido, procurando dar a conhecer e partilhar o conjunto de recursos que uma equipa do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa recentemente teve oportunidade de desenvolver no âmbito do Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos (lidia.ie.ulisboa.pt), um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Rede TIC e Sociedade). Para a construção desses materiais e partindo do princípio que o domínio de competências digitais pode contribuir para diminuir o fosso digital daqueles grupos, a linha de orientação seguida foi a de pensar que isso trará vantagens relacionadas com uma vida independente e saudável, podendo levar à participação dos adultos em outras atividades de aprendizagem e outros empregos, mas sobretudo incrementando a sua autonomia e sua auto-estima e, desse modo, melhorando a sua qualidade de vida.

Para além de uma breve apresentação e reflexão sobre a problemática da inclusão digital de adultos no nosso país, é feito o convite aos participantes para exploração guiada dos materiais produzidos e, com base no modelo utilizado, iniciarem o processo de criação de novas atividades de inclusão digital adequadas às necessidades dos adultos com quem trabalham.

Duração prevista: 2 horas (14:30-16:30H)
Equipa dinamizadora: Joana Viana, Carolina Pereira, Catarina Gonçalves e Elisabete Cruz, Fernando Albuquerque Costa – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa.
Equipamento: Não sendo condição, será útil que os participantes possam ter consigo os seus dispositivos móveis (smartphones, tablets, portáteis).

Colóquios da Neve

O Centro de Formação da Associação de Escolas da Beira Interior (CFAEBI), em parceria com a Universidade da Beira Interior e a Câmara Municipal da Covilhã promove os Ios Colóquios da Neve na Covilhã, nos dias 29 e 30 de abril de 2016. Vão decorrer no Edifício da Faculdade de Engenharia da Universidade da Beira Interior – Covilhã.

COLÓQUIOS da NEVE – 1º Edição

Uma sala de aula em todo o lado
O Educador no Séc. XXI – ferramentas tecnológicas essenciais
Autonomia do professor e sucesso escolar

  • Como ensinar e aprender no Século XXI?
  • Onde estamos no domínio das TIC?
  • Que caminhos para o sucesso escolar?

Lá estaremos participando num dos painéis, com uma palestra com o título seguinte:

Reflexões sobre o papel do professor e da escola numa sociedade tecnologicamente mais evoluída.

Qualquer que seja o cenário mais ou menos tecnológico que consigamos antecipar, a escola do futuro não deixará de continuar a exigir a ação concertada de um conjunto de áreas determinantes que vão desde a definição do currículo à preparação dos agentes educativos, passando pela ação da liderança das escolas ou da investigação sobre os processos de ensinar e aprender.

Contrariando a ideia inicial de que as tecnologias digitais iriam mais tarde ou mais cedo assumir o controle do processo de ensino, parece ser já hoje cada vez mais evidente a importância da escola, e do professor em particular, na exploração e mediação das aprendizagens a que as tecnologias de informação e comunicação digitais vêm expor os jovens desde as mais tenras idades.

A palestra, integrada no painel “A Educação do futuro: As tecnologias e seu contributo para uma educação sustentada”, pretende ser sobretudo uma achega para a reflexão sobre estas questões, destacando em particular a importância decisiva do papel do professor numa escola e numa sociedade tecnologicamente mais avançadas e cujas implicações importa equacionar.

TIC@Portugal´16

A EDUCOM – APTE (Associação Portuguesa de Telemática Educativa), através dos seus Centro de Competência TIC e Centro de Formação de Professores, irá realizar mais uma vez o Encontro TIC@Portugal.

ticfiportugal16
O TIC@Portugal’16 acontecerá no próximo dia 1 de julho de 2016 com sessões partilhadas por videoconferência, em que todos os participantes estarão reunidos num vasto “auditório virtual”, na reflexão em torno das práticas com as TIC nas escolas, mas também através de sessões próprias em diferentes locais por todo o país.

A EDUCOM convida todos os professores e educadores a apresentarem publicamente o trabalho que desenvolvem com as TIC nas suas escolas, com especial ênfase para o que envolva situações de utilização das tecnologias em contextos de ensino e aprendizagem e o relato de investigações em curso sobre o uso das TIC em educação.

Consultar informação detalhada sobre o TIC@Portugal16.

 

Recomeçando…

Ora aí está algo interessante para ajudar a recomeçar, cortesia do Carlos Sanches, em A Rede Educa:

“Conhecer o humano não é separá-lo do universo, mas situá-lo nele. Todo conhecimento, para ser pertinente, deve contextualizar seu objeto. ‘Quem somos nós?’ é inseparável de ‘Onde estamos, de onde viemos, para onde vamos?’”
(Do livro A cabeça bem-feita, de Edgar Morin)

Ou a cortesia do Nelson Pretto, com uma sempre divertida recriação.

Susana Capitão

(2015) Provas de Susana Maria Capitão da Silva Alves. Participação parental – papel da web social numa comunidade educativa com surdos. Universidade de Aveiro. Aveiro. Doutoramento em Multimédia e Educação, orientado por Margarida Almeida (Departamento de Comunicação e Arte) e por Rui Marques Vieira (Departamento de Educação). 

 

José Alberto Rodrigues

 
Ferramentas Web, Web2.0 e software livre em EVT. Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica. Doutoramento Multimédia na Educação da Universidade de Aveiro.

Parabéns, José!!

  Desenhos dos urban sketchers convidados pelo José. 

escola digital ainda

COSTA, Fernando; CRUZ, Elisabete; VIANA, Joana; BRITO, Rita & RODRIGUEZ, Carla (2015). Conceções e Expectativas de Professores eEducadores de Infância a Propósito do Conceito de Escola Digital. In M.J.Gomes, A. Osório & J. Valente (Eds.), Actas da IX Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Challenges 2015. Meio Século de TIC na Educação. Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho. 1211-1225.

Na Eça de Queirós, Olivais

tea

3as com TEA é uma iniciativa do projeto TEA: Tablets no Ensino e Aprendizagem, “um ciclo de sessões informais, que versam matérias ligadas à utilização educativa das tecnologias digitais, em geral, e das tecnologias móveis, em particular”. Lá estarei, para mais uma conversa informal com professores e educadores no próximo dia 21 de abril, no Auditório 2 da Escola Secundária Eça de Queirós, das 17h30 às 19h00.

Em Tomar

Comunicação: O Currículo e o Desafio das Tecnologias Digitais

Nunca como hoje foi tão pertinente colocar no centro da discussão a relação entre Currículo e Tecnologias. Ou seja, a relação entre a necessidade sentida de novos e mais estimulantes ambientes de aprendizagem e o potencial das tecnologias digitais para fazer e aprender de modo diferente, nomeadamente ao nível da comunicação e expressão de ideias, mas também em termos de acesso à informação e ao conhecimento. O que significa essa relação para a comunidade educativa em geral e, em particular, para quem tem a responsabilidade de decidir o que em cada momento é feito em contexto de aula, é o que no âmbito desta sessão se propõe para reflexão.

Se, do ponto de vista curricular, não mais faz sentido a adopção de modelos de organização e de construção do currículo centrados nos conteúdos e na sua transmissão pelo professor, pelo manual escolar ou mesmo por recursos tecnologicamente mais evoluídos, o desafio será precisamente o de conseguir tirar partido do potencial das novas tecnologias para criar oportunidades de aprendizagem mais sugestivas, desafiadoras e consonantes com paradigmas em que se privilegia a acção de cada um, a interacção com o outro, a criação colaborativa, mas também o acesso direto às fontes, a materiais autênticos, a especialistas, enfim, ao conhecimento na sua forma mais genuína.

  • Que mudanças do ponto de vista metodológico terão de verificar-se nos processos de ensinar e de aprender?
  • Que competências deverão ter professores e educadores para o poderem fazer com sucesso?
  • Que recursos tecnológicos é necessário desenvolver para sustentar e permitir a adopção daqules novos paradigmas?

Eis algumas das questões que podem colocar-se como estímulo à reflexão e à discussão no âmbito deste painel. 

TIC e Formação Inicial

A formação e prática docente, no que concerne ao uso das Tecnologias de Informação (TIC), é a contribuição de Costa, Cruz, Rodriguez e Viana, no sexto capítulo desta obra. Os autores nos mostram algumas das diferenças entre o panorama brasileiro e o português, com relação às competências docentes em TIC, argumentando em favor de uma formação que alinhe o uso das tecnologias ao comportamento ético e transformador.

COSTA, F., CRUZ, E., RODRIGUEZ, C. & VIANA, J. (2015). As TIC na formação inicial de professores em Portugal e no Brasil: desafios e possibilidades. In C. Rocha, D. Braga & R. Caldas (Orgs.). Políticas linguísticas, ensino de línguas e formação docente: desafios em tempos de globalização e internacionalização. Campinas, Brasil: Pontes. 129-154.

TACCLE 2 PREMIADO!

O Projeto TACCCLE2 acaba de ser premiado em Portugal pela Rede TIC e Sociedade. Graças ao excelente trabalho realizado por toda a equipa internacional do projeto que, como não poderia deixar de ser, está de parabéns!

O prémio, no valor de 50.000€, irá permitir estender o trabalho por mais uma ano, desta feita produzindo atividades visando a inclusão digital de adultos.

Mais informação aqui: http://www.ticsociedade.pt/premiovencedores

aprender a programar

HoraDoCódigo14 - PosterPA Hora do Código é uma hora de introdução à Ciência da Computação, com o propósito de desmistificar a programação e mostrar que qualquer um é capaz de aprender as bases. A iniciativa pretende sublinhar que todos nós deveríamos ter a oportunidade de aprender Ciências da Computação na Escola, pois promove o desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas, a lógica e a criatividade. Trata-se de um movimento global, que envolve dezenas de milhões de pessoas em mais de 180 países (hourofcode.com). A Hora do Código é organizada pela Code.org, uma entidade sem fins lucrativos dedicada à expansão e disseminação das ciências da computação, com a colaboração de parceiros internacionais como é o caso da Apple, Microsoft, Amazon, entre outros.

Continuar a ler aprender a programar

TACCLE2, projeto

Aprender e Ensinar Com Tecnologias
A propósito de um Encontro de Professores e de Educadores
Auditório da Biblioteca Municipal, Rio Maior, 11 de outubro de 2014

A tarefa de levar os professores a utilizarem o potencial das tecnologias digitais com os seus alunos é, tal como todas as outras em Educação, uma tarefa sempre inacabada e a cada vez renovada. Por mais trabalho que seja feito, e muito trabalho já foi desenvolvido nesta área no nosso país, parece que estamos continuamente a dar os primeiros passos. Ou porque há novos professores interessados em fazer as suas primeiras experiências, ou porque todos os dias surgem novas ferramentas ou novas propostas sobre o que com elas pode ser feito na escola.

No fundo, é também o que se passa com os materiais desenvolvidos no seio do projeto TACCLE2, e com o encontro de professores e educadores previsto para o próximo dia 11 de outubro em Rio Maior. Um encontro cujo objetivo imediato é divulgar, junto da comunidade escolar, os 5 livros de atividades com tecnologias produzidos no âmbito do projeto TACCLE2, mas que constitui sobretudo uma oportunidade para estimular professores e educadores a fazerem o caminho que esses recursos poderão despoletar.

Livros que testemunham o que outros colegas por essa europa já fazem com os seus alunos com tecnologias digitais, mas que esperamos que funcionem principalmente como incentivo à exploração e à experimentação das diferentes atividades sugeridas, por cada um dos professores e educadores que participarão no encontro.

Atividades que têm como denominador comum colocarem as tecnologias nas mãos dos alunos, dando-lhes outro fôlego para aprender. Aprender coisas novas, aprender de outra maneira. Com a segurança e competência que só as aprendizagens adquiridas na escola costumam proporcionar, mas permitindo também outras aventuras na aventura de aprender. Com mais autonomia e, sobretudo, com maior envolvimento e participação de cada um.

Para concluir, e para além do convite que aqui lhe deixamos para participar no referido encontro, gostaria de sublinhar a importância da parceria que, para esta iniciativa, foi possível estabelecer entre as várias entidades que participam na sua organização, o Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva, de Rio Maior, o CFAE Lezíria Oeste, o ccTIC da Escola Superior de Educação, o Instituto Politécnico de Santarém e o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Informação detalhada sobre o encontro em http://cctic.ese.ipsantarem.pt/taccle/

Fernando Albuquerque Costa
Universidade de Lisboa

 

Disseminação nas Artes

Um workshop para professores oriundos de toda a Europa, em que as atividades com tecnologias para a área das artes desenvolvidas no âmbito do projeto TACCLE2 tentarão superar mais uma prova. A ver o que dizem os professores de artes, potenciais interessados nas propostas sugeridas no livro.

IMG_1865.PNGLá estaremos, disseminando o livro das artes que a equipa portuguesa coordenou!