Arquivo da categoria: Formação

Curso LIDIA aberto!

image

A partir de junho, passa a estar disponível a possibilidade de realização on-line do Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos (Curso LIDIA), promovido pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

O curso enquadra-se numa estratégia de difusão das propostas de atividades com tecnologias desenvolvidas no contexto do projeto LIDIA, um projeto recentemente distinguido pela FCT, através da Rede TIC e Sociedade. Este curso tem como principal objetivo ajudar os profissionais a promoverem a literacia digital dos adultos com quem trabalham e dirige-se sobretudo a formadores, animadores, técnicos superiores de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formais e não formais que intervêm na mediação e concretização de ações dirigidas a adultos com fraca literacia digital.

Trata-se de um curso realizado totalmente a distância, de forma autónoma e independente, suportado por um guião de trabalho num ambiente online no qual cada formando gere o seu percurso livremente em função da sua disponibilidade. Foi desenvolvido para poder ser realizado por cada um num intervalo médio de 6 semanas, num total de 25 horas de trabalho previsto.
Para se inscrever no curso basta aceder a http://cursolidia.ie.ulisboa.pt/ , clicar no menu “entrar” e fazer um novo registo. O acesso ao curso e a utilização dos recursos é gratuita e não implica avaliação ou certificação final.

A avaliação final do curso é facultativa. No entanto, se pretender ver a sua aprendizagem reconhecida com um Certificado de Formação Profissional, atribuído pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, deve seguir as indicações de avaliação definidas, apresentando, no final, um portefólio eletrónico com os produtos realizados durante a formação. Este processo tem um custo de inscrição formal de 50€.

Para obter informações mais detalhadas sobre o curso, consulte o Guião do Curso LIDIA, disponível em https://goo.gl/0DI661.

à volta de PLE

Explorando o conceito de ambiente pessoal de aprendizagem no contexto do ensino superior: estratégias de trabalho e resultados, dia 20 de abril, entre as 15h00 e as 18h00, na Sala do Senado, Edifício Central da Reitoria, UA.

A sessão dinamizada por Fernando Albuquerque Costa, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, insere-se nas ações a realizar no âmbito do Projeto FICA, que está a ser desenvolvido na Universidade de Aveiro e que tem como objetivo geral contribuir para a melhoria do sucesso académico e a diminuição do abandono escolar.

Pretendemos nesta sessão promover um espaço de discussão e debate à volta do conceito de ambiente pessoal de aprendizagem, e como este poderá ser explorado em contexto do ensino superior.

A sessão é aberta a todos os docentes, diretores de curso e outros membros da comunidade interessados em contribuir para a melhoria da qualidade da formação na UA

EPALE ainda

Participação na mesa redonda organizada no âmbito da iniciativa Aprendizagem ao Longo da Vida- Sessão de Reconhecimento ao Saber feito em Portugal em palcos europeus. Oportunidade para apresentar a plataforma EPALE a quem trabalha na área da formação e aprendizagem ao longo da vida. Com gente importante dos programas de financiamento em Portugal e não só:

  • Domingos Lopes, Presidente da Comissão Diretiva do POISE
  • Susana Oliveira, Vice-Pres. da EAEA – European Association for Adult Education
  • Luis Costa, Diretor Executivo da ANESPO
  • Fernando Albuquerque Costa, IE da ULisboa
  • Carlos Fonseca, Técnico do IEFP
  • Félix Esménio, Vogal da Comissão Diretiva do POCH
    Moderadora: Ana Cláudia Valente, CEPCEP, UCP

Organização da APG
Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian
15 de abril 2016

CONVITE CURSO LIDIA

curso lida Decorrerá entre 18 janeiro 2016 e 22 de fevereiro de 2015, a primeira edição elearning do Curso Dinâmicas de Literacia Digital de Adultos (Curso LIDIA), promovida pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

O curso enquadra-se nas atividades do projeto LIDIA, um projeto recentemente distinguido pela FCT, através da Rede TIC e Sociedade. Tem como principal objetivo ajudar os profissionais a promoverem a literacia digital dos adultos com quem trabalham.

Podem inscrever-se e participar, de forma gratuita, formadores, animadores, técnicos superiores de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formais e não formais que, em Portugal, intervêm na mediação e concretização de ações dirigidas a adultos com fraca literacia digital.

A formalização da inscrição pressupõe o preenchimento da Ficha de Pré-inscrição até ao dia 28 de dezembro de 2015, disponível em http://goo.gl/forms/3vLDbwgwWS.

Uma vez que o curso está limitado a 40 vagas, os participantes serão selecionados em função de critérios que assegurem, tanto quanto possível, a concretização dos objetivos previstos. Nesse sentido, serão aplicados 2 critérios de seleção: 1º – Cumprimento dos pré-requisitos previamente estabelecidos. 2º – Ordem de Inscrição.

Para obter informações mais detalhadas sobre o curso, consulte o Guião do Curso LIDIA, disponível em http://goo.gl/AawiZa.

UB


Aproveitando a oportunidade para participar no “tribunal” do doutoramento da Cristina Galván, com uma tese sobre portefólios digitais no ensino superior (El desarrolho del conocimiento metacognitivo en los portafolios digitales de Educación Superior), tive oportunidade de fazer uma conferência convidada sobre o que andamos a fazer, nomeadamente no âmbito dos projetos TACCLE2 e LIDIA, na elaboração de atividades com tecnologias. Título da “charla”: Propostas pedagógicas para ensinar e aprender com tecnologias digitais.

Formação de Professores

Mesmo que não tenham podido estar presentes, há um livrinho que contém o essencial do que foi dito pelos conferencistas😀. Basta procurar nas mais recentes edições da ffms sobre o tema. 

Em síntese, tivemos oportunidade de ouvir uma italiana apressada, um espanhol speedado e um professor português com 43 anos de experiência no secundário que afirma que há dois tipos de ciência: a ciência mesmo ciência e as ciências da educação. E que esta é uma profissão de vocação, que está nos genes, enfim, tive mesmo de sair…

Guiões MOOC

GUIÕES PARA DESENHO DE CURSOS MOOC

Fernando Albuquerque Costa (Instituto de Educação, ULisboa)
Ana Moura Santos (Instituto Superior Técnico, ULisboa)
Alexandre Guedes da Silva (FCHS, Universidade Lusíada de Lisboa)
Joana Viana (Instituto de Educação, ULisboa)

Resumo: Desde o seu aparecimento, há cerca de uma dezena de anos, os Massive Open Online Course (MOOC) têm vindo a gerar um interesse considerável no ensino superior a nível mundial, tornando-se fundamental refletir, tanto do ponto de vista pedagógico, como do ponto de vista tecnológico e mesmo dos conteúdos abordados, sobre os procedimentos envolvidos na sua conceção e desenvolvimento. É nesse âmbito que se apresenta o presente trabalho, parte integrante de um projeto de levantamento de boas práticas e de linhas de ação para o desenho, planeamento e produção de MOOC no contexto do ensino superior em Portugal na área de Science, Technology, Engineering, Mathematics (STEM). O principal objetivo é sistematizar princípios orientadores do desenho e da produção de MOOC, com base na reflexão e no trabalho prático que tivemos oportunidade de fazer visando a criação de modelos de guiões para este tipo de cursos, incluindo a elaboração de orientações para a produção de cada uma das suas partes constituintes.

Palavras-chave: elearning; MOOC; conteúdos educativos digitais; desenho e produção de MOOC.

 

Questões e desafios

Um final de tarde bem passado, com a companhia da Prof. Teresa Leite, da ESE de Lisboa, falando de Currículo e Diferença. Neste encontro, aproveitei para dar início à disseminação dos livros com atividades produzidos no Projeto TACCLE2, tendo oferecido uma coleção aos responsáveis de cada um dos agrupamentos presentes (D. Sancho I e Marcelino Mesquita) para as respetivas bibliotecas escolares.

TIC e Formação Inicial

A formação e prática docente, no que concerne ao uso das Tecnologias de Informação (TIC), é a contribuição de Costa, Cruz, Rodriguez e Viana, no sexto capítulo desta obra. Os autores nos mostram algumas das diferenças entre o panorama brasileiro e o português, com relação às competências docentes em TIC, argumentando em favor de uma formação que alinhe o uso das tecnologias ao comportamento ético e transformador.

COSTA, F., CRUZ, E., RODRIGUEZ, C. & VIANA, J. (2015). As TIC na formação inicial de professores em Portugal e no Brasil: desafios e possibilidades. In C. Rocha, D. Braga & R. Caldas (Orgs.). Políticas linguísticas, ensino de línguas e formação docente: desafios em tempos de globalização e internacionalização. Campinas, Brasil: Pontes. 129-154.